Avaliação da produtividade e da coautoria dos docentes do programa de pós-graduação em ciências biológicas: bioquímica/UFRGS

Autores

  • Ediane Maria Gheno Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Diogo Onofre Souza
  • Luciana Calabró
  • Rene Faustino Gabriel Junior Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2021.78531

Palavras-chave:

Bibliometria, Coautoria, Produtividade, Bioquímica, Pós-Graduação brasileira

Resumo

Objetivo: Avaliar algumas características da produção científica pelos indicadores de produtividade e de coautoria no contexto do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: Bioquímica (PPGBioq), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em três avaliações consecutivas da CAPES (Trienal 2010, Trienal 2013 e Quadrienal 2017).

Método: Trata-se de um estudo Bibliométrico de nível micro, com abordagem quantitativa, que aplica indicadores de produção (1.375 documentos indexados na Coleta Capes, Plataforma Sucupira e Web of Science) e de coautoria (colaboração), no período de 2007 a 2016.

Resultado: A distribuição de documentos por docente é assimétrica. Constatou-se que um grupo pequeno de docentes foi responsável por 51,4% dos documentos publicados. O PPGBioq/UFRGS apresentou um perfil colaborativo bem expressivo, com 63,3% de documentos contendo entre 6 e 10 coautores. O perfil institucional dos coautores é diversificado, pois as colaborações foram de nível Intra Instituição (coautoria com pesquisadores da UFRGS), de nível Intra Nação (coautoria com pesquisadores brasileiros) e de nível Inter Nação (coautoria com pesquisadores estrangeiros). Contudo, o número de documentos em colaboração com o nível Intra Nação foi superior aos demais. A correlação entre produtividade e colaboração foi positiva e muito alta e, portanto, os docentes com maiores laços colaborativos também apresentaram melhor desempenho em termos de produtividade.

Conclusões: Com base nos resultados, pressupõem-se que a colaboração, uma vez estimulada por meio de uma política institucional, pode contribuir para aumentar a produção científica dos docentes menos produtivos, contribuindo, assim, para que a distribuição de documentos publicados entre os docentes seja mais equilibrada

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diogo Onofre Souza

Concluí meu curso de Medicina em 1971, na Universidade Católica de Pelotas. Iniciei, em 1972, minhas atividades como aluno e pesquisador em Bioquímica na UFRGS (Prof. Tuiskon Dick). Em 1976 concluí meu Mestrado na UFRJ (Prof. Leopoldo de Meis) e, em 1980, meu Doutorado na UFRJ (Prof. Iván Izquierdo). Em 1980-1981 fiz meu Pós Doutorado (CNPq) na University of London (Prof. Richard Rodnight) e em 1987/1988 fui Professor Visitante do Laboratório de Neurobiologia, Universidad Autónoma de Madrid (Prof. Galo Ramirez). Em 1994/1995 fui Professor Visitante no Laboratório de Bioenergética, Departamento de Bioquímica Médica, UFRJ (Prof. Leopoldo de Meis). Em 1998 fui Visiting Scientist, no Neurology Service, Veterans Affair Medical Center, CA, USA (Prof. Raymond Swanson). Já publiquei mais de 500 artigos científicos em revistas indexadas de circulação internacional, orientei inúmeras Teses de Doutorado, Dissertações de Mestrado, Supervisões de Pós-Doutorado e dezenas de alunos de Iniciação Científica. Esta atuação envolve basicamente a área de Neurociências, onde atuo longo de toda minha vida científica, trabalhando em injúria cerebral mediada por glutamato e neuroproteção exercida pelo nucleosídeo guanosina, abordando aspectos básicos e clínicos de doenças cerebrais. Mais recentemente, comecei a me envolver com a área de Educação em Ciências, onde orientei várias Teses de Doutorado e Dissertações de Mestrado. Recentemente liderei a criação de um PPG em Educação em Ciências na UFRGS, tendo sido seu primeiro Coordenador. Atualmente, sou revisor de artigos científicos em mais de 30 periódicos internacionais, indexados.

Luciana Calabró

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade de Caxias do Sul (2001), mestrado em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2008) e doutorado em Educação em Ciência pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2011). Atualmente é bolsista PNPD do Programa de Pós Graduação em Educação em Ciência na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Cientometria, Divulgação Científica e Educação.

Rene Faustino Gabriel Junior, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Possui graduação em Biblioteconomia e Documentação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2008), mestrado em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação pela Universidade Federal do Paraná (2011) e doutorado em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2014). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCIN) da mesma universidade. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Biblioteconomia, atuando principalmente nos seguintes temas: bibliometria, Brapci, ciência da informação, comunicação científica, dados de pesquisa e produção científica. Implantou e coordena a Base de Dados de Periódicos em Ciência da Informação (BRAPCI). Membro do Grupo de Pesquisa de Comunicação Científica e do Núcleo de Estudos em Ciência, Inovação e Tecnologia da UFRGS. Participou do GT CONEP/SISNEP para concepção e desenvolvimento da Plataforma Brasil.

Referências

ABBASI, A.; WIGAND, R.T.; HOSSAIN, L. Measuring social capital through network analysis and its influence on individual performance. Library & Information Science Research, [s. l.], v. 36, p. 66-73, 2014.

ANDRADEA, R. L. de. Influência das Redes de Coautoria na Performance dos Bolsistas de Produtividade e nos Programas de Pós-Graduação em Engenharia de Produção. 2016. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2016.

BEAVER, D. D. Reflections on scientific collaboration (and its study): past, present, and future. Scientometrics, [Amsterdam], v. 52, n. 3, p. 365-377, 2001.

BETTIO, M.; RUBÉN ALVAREZ, G.; VANZ, S. A. S. Produção e colaboração científica da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre. Informação & Informação, Londrina, v. 22, n. 1, 2017.

BISQUERRA, R.; SARRIEIRA, J.C.; MARTÍNEZ, F. Introdução à estatística: enfoque informático com pacotes estatísticos SPSS. Porto Alegre: Artmed, 2004.

BRASIL. Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia. INCTs. 2019. Disponível em: http://inct.cnpq.br/home/. Acesso em: 26 maio. 2019.

BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Ficha de avaliação do programa, Ciências Biológicas (Bioquímica) UFRGS. Brasília: Capes, 2017. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/avaliacao/consultaFichaAvaliacao.jsf;jsessionid=3+z1NTiOsL4p6+19MEF1i16M.sucupira-214. Acesso em: 5 jun. 2018.

BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Avaliação Quadrienal 2016. Documento de Área 2017, Ciências Biológicas II. Brasília, Capes, 2016. Disponível em: http://www.capes.gov.br/component/content/article/44-avaliacao/4659-ciencias-biologicas-ii. Acesso em: 10 fev. 2017.

BUFREM, L. S.; GABRIEL JUNIOR, R. F.; GONÇALVES, V. Práticas de co-autoria no processo de comunicação científica na pós-graduação em Ciência da Informação no Brasil. Informação & Informação, Londrina, v. 15, n. esp., p. 110-129, 2010.

DORNER, S. H. et al. Cooperação científica: uma análise da rede formada pelos pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e Agronegócio da Unioeste. Revista Capital Científico, Garapuava, v. 14, n. 2, p. 1-16, abr./jun. 2016.

GABRIEL JUNIOR, R. F.; LAIPELT, R. C. Thesa: ferramenta para construção de tesauro semântico aplicado interoperável. Revista P2P & Inovação, Rio de Janeiro, v. 3, n. 2, p.124-145, mar./set. 2017.

GHENO, E. M. et al. Impacto da internacionalização na visibilidade da produção científica do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: Bioquímica/UFRGS (2007-2016). Encontros Bibli, Florianópolis, v. 25, p. 1-25, 2020.

GLÄNZEL, W. Bibliometrics as a research field: a course on theory and application of bibliometric indicators. 2003. Course handouts.

GLÄNZEL, W. National characteristics in international scientific co-autorship relations. Scientometrics, [Amsterdam], v. 51, v. 1, p. 69-115. 2001.

INSTITUTO NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM EXCITOTOXICIDADE E NEUROPROTEÇÃO. 2019. Disponível em: http://inct.cnpq.br/web/inct-en. Acesso em: 26 maio. 2019.

HILÁRIO, C. M.; GRÁCIO, M. C. C.; GUIMARÃES, J. A. C. Aspectos éticos da coautoria em publicações científicas. Em Questão, Porto Alegre, v. 24, n. 2, 2018.

IRIBARREN-MAESTRO, I.; LASCURIN-SÁNCHEZ, M.; SANZ-CASADO, E. Are multi-authorship and visibility related? Study of ten research at Carlos III University of Madrid. Scietometrics, [Amsterdam], v. 79, n. 1, p. 191-200. 2009.

KATZ, J. S.; MARTIN, B. R. What is research collaboration? Research Policy, v. 26, p. 1-18, 1997.

MARTINS, V. M. Coautoria, cooperação e produtividade científicas em redes de pesquisadores em organismos geneticamente modificados na agropecuária brasileira. 2013. (Mestrado em Administração) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de Brasília, Brasília, 2013.

MELO, J. H. N; TRINCA, T. P.; MARICATO, J. M. Limites dos indicadores bibliométricos de bases de dados internacionais para avaliação da Pós-Graduação brasileira: a cobertura da Web of Science nas diferentes áreas do conhecimento. TransInformação, Campinas, v. 33, e200071, 2021.

MOURA, A. M. M. Motivação para a pesquisa, determinação de parcerias e divisão da coautoria e coinvenção: principais critérios utilizados pelos pesquisadores da área da biotecnologia. Em Questão, Porto Alegre, v. 18, n. 3, p. 29-45, 2012.

MUGNAINI, R. 40 anos de Bibliometria no Brasil: da bibliografia estatística à avaliação da produção científica nacional. In: HAYASHI, M. C. P. I.; LETA, J. (org.). Bibliometria e cientometria: reflexões teóricas e interfaces. São Carlos, SP: Pedro e João Editores, 2013.

PRICE, D. J. S. Little Science, Big Science... and Beyond. New York, Columbia: University Press, 1986.

RICYT. Red Iberoamericana de Indicadores de Ciencia y Tecnología. Manual de Santiago. Santiago, Chile, 2007.

SMITH, M. The trend toward multiple authorship in psychology. American Psychologist, v. 13, p. 596-599. 1958.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL. Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: Bioquímica. 2020. Linhas de Pesquisa. Disponível em: https://www.ufrgs.br/ppgbioq/pesquisa/linhas-de-pesquisa/. Acesso em: 9 nov. 2020.

URBIZAGÁSTEGUI ALVARADO, R. Elitismo na literatura sobre a produtividade dos autores. Ciência da Informação, Brasília, v. 38, n. 2, p. 69-79, maio/ago. 2009.

VANZ, S. A.; STUMPF, I. R. C. Colaboração científica: revisão teórico-conceitual. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 15, 2, p. 42-55, 2010.

Publicado

2021-10-08

Como Citar

GHENO, Ediane Maria; SOUZA, Diogo Onofre; CALABRÓ, Luciana; GABRIEL JUNIOR, Rene Faustino. Avaliação da produtividade e da coautoria dos docentes do programa de pós-graduação em ciências biológicas: bioquímica/UFRGS. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 26, n. Especial, p. 1–24, 2021. DOI: 10.5007/1518-2924.2021.78531. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/78531. Acesso em: 20 abr. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.