A tatuagem em pele humana como documento e elemento biométrico para identificação humana

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2021.e79913

Palavras-chave:

Documento, Pele humana, Tatuagem, Biometria

Resumo

Objetivo: Demonstrar que o conceito de documento assume contextos e configurações diversas encetando para a possibilidade de um elemento biométrico.

Método: Abordagem qualitativa e fundamentação dentro de uma concepção teórica a partir dos estudos de Paul Otlet, Suzanne Briet e Jean Meyriat. Por existir uma conexão lógica nas teorias defendidas e consolidadas pelos autores supracitados, a análise bibliográfica se fez necessária para a compreensão da obra e do que já foi estudado.

Resultado: Evidencia que a discussão teórica apresentada corrobora para a definição da tatuagem como documento, passível de novas abordagens, ordenamento científico e ideológico. Desperta para o estabelecimento lógico na sua classificação e ordenação enquanto parametrização e taxonomia da tatuagem como documento.

Conclusões: Por ser a biometria um elemento de identificação humana, é preciso avançar no seu estudo para validar a pele enquanto suporte de informação. Torna-se concreto avançar nos estudos a fim de conceber um sistema de informação em que a sua arquitetura contemple os dados da tatuagem, visando sua organização e recuperação para facilitar a identificação humana. Conclui ser um estudo embrionário em que áreas díspares dialogam a fim de serem complementadas e aperfeiçoadas.

Referências

ARAÚJO, Marcos; PASQUALI, Luís. Datiloscopia: a determinação dos dedos. Brasília: Labpam, 2006, 450p.

BOLETIM INFORMATIVO [DO] NÚCLEO DA MEDICINA DA ORDEM DOS MÉDICOS. Lisboa, nº 28, 2017. Disponível em: http://ordemdosmedicos.pt/wp-content/uploads/2017/09/Boletim-InformativoNHMOM-N%C2%BA-28_JUNHO.pdf. Acesso em: 04 jun. 2020.

BRIET, Suzanne. O que é a documentação? Brasília: Briquet de Lemos, 2016.

COELHO NETTO, J. Teixeira. Introdução à teoria da informação estética. Petrópolis: Vozes, 1973.

DUARTE, Zeny. Restauração: conceito de verdade e originalidade. Archeion Online, [S. l.], v. 2, n. 1, 2014. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/archeion/article/view/19794. Acesso em: 26 maio 2021.

FAYET-SCRIBE, Sylvie. Vocês conhecem Suzanne Briet? In: BRIET, S. O que é documentação? Brasília: Briquet de Lemos, 2016. p. 52-64.

FONSECA, João José Saraiva da. Metodologia da pesquisa científica. Ceará: Universidade Estadual do Ceará, 2002. Disponível em: http://leg.ufpi.br/subsiteFiles/lapnex/arquivos/files/Apostila_-_METODOLOGIA_DA_PESQUISA(1).pdf. Acesso em: 25 maio 2021.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012.

FROHMANN, Bernd. A documentação rediviva: prolegômenos a uma (outra) filosofia da informação. Revista Morpheus - Estudos Interdisciplinares em Memória Social, [S. l.], v. 8, n. 14, 2015. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/morpheus/article/view/4828. Acesso em: 27 maio 2021.

GUGLIOTTA, Alexandre Carlos. Pensando e repensando o documento. Revista Ibero-Americana de Ciência da Informação, v. 10, n. 2, p. 314-331.

MARCONDES, Carlos Henrique. Linguagem e documento: fundamentos evolutivos e culturais da Ciência da Informação. Perspectivas em Ciência da Informação. Belo Horizonte, v. 15, n. 2, p. 2-21, ago. 2010. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-99362010000200002&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 30 jun. 2020.

MEYRIAT, Jean et al. Documento, documentação, documentologia. Perspectivas em Ciência da Informação, [S.l.], v. 21, n. 3, p. 240-253, set. 2016. Disponível em: http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/2891. Acesso em: 20 abr. 2020.

MOLES, Abraham. Teoria da informação e percepção estética. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1969.

ORTEGA, Crisitina Dotta; SALDANHA, Gustavo Silva. A noção de documento no espaço-tempo da Ciência da Informação: críticas e pragmáticas de um conceito. Perspectivas em Ciência da Informação, [S.l.], v. 24, p. 189-203, mar. 2019. Disponível em: http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/3920. Acesso em: 26 jun. 2020.

ORTEGA, Cristina Dotta; LARA, Maria Lopes Ginez de. A noção de documento: de Otlet aos dias de hoje. DataGrama Zero: Revista de Ciência da Informação, Rio de Janeiro, v. 11, n. 2, 2010. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/7087. Acesso em: 30 jan. 2020.

OTLET, Paul. Tratado de documentação: o livro sobre o livro: teoria e prática. Brasília: Briquet de Lemos, 2018.

PORTUGAL. Decreto-Lei nº 274, de 22 de julho de 1999. Diário da República – Serie I – A Nº 169.

RABELLO, Rodrigo. Documento e institucionalidades: dimensões epistemológica e política. Encontros Bibli: revista eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, [S. l.], v. 23, n. 51, p. 138-156, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2018v23n51p138. Acesso em: 25 maio 2021.

SALDANHA, Gustavo Silva. O documento e a “via simbólica”: sob a tensão da “neodocumentação”. Informação Arquivística, 2013. Disponível em: http://www.aaerj.org.br/ojs/index.php/informacaoarquivistica/article/view/17. Acesso em: 22 jan. 2020.

SANTOS FILHO, Eudaldo Francisco dos. Prosoporrecognografia do reconhecimento e identificação da face humana: uma aproximação para o envelhecimento crânio facil. Tese, Ufba, 2014.

SANTOS FILHO, Eudaldo Francisco dos; BARRETO, Alexandro dos Santos; ALMEIDA, Marcelo Eduardo Andrade. Identificação humana, a papiloscopia como instrumento de cidadania e justiça. In: RAMOS, Edson Marcos Leal Soares (Org.). Segurança e defesa: cidades, criminalidades, tecnologias e diversidades. 1. ed., Praia: Uni-CV, 2019.

ZAMMATARO, Ana Flávia Dias; ALBUQUERQUE, Ana Cristina de. Os conceitos de informação, documento e regime de informação a partir da perspectiva frohmanniana na Ciência da Informação: uma revisão sistemática da literatura em periódicos brasileiros. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v. 19, 2021. Disponível em:

https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8662643. Acesso em: 25 maio 2021.

Downloads

Publicado

2021-08-06

Como Citar

Reis, P., & Francisco Santos Fillho, E. (2021). A tatuagem em pele humana como documento e elemento biométrico para identificação humana. Encontros Bibli: Revista eletrônica De Biblioteconomia E Ciência Da informação, 26. https://doi.org/10.5007/1518-2924.2021.e79913