Informação e o acesso ao ensino superior público por cidadãos excluídos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2022.e83994

Palavras-chave:

Informação, Apropriação da Informação, Acesso ao Ensino Superior Público, Cidadãos Excluídos, Brasil

Resumo

Objetivo: Aborda a importância da informação para o acesso ao ensino superior em instituições públicas federais de cidadãos historicamente excluídos, como ação humana essencial que visa amenizar as desigualdades sociais e ressignificar o papel social dessas instituições. Método: A pesquisa é natureza qualitativa, do tipo bibliográfica e documental, mais especificamente no que se refere a abordagem da Lei 12.711, de 29 de agosto de 2012, que dispõe sobre o ingresso nas universidades federais e nas instituições federais de ensino técnico de nível médio e dá outras providências. Resultado: Os resultados revelam que a informação é um elemento absolutamente fundamental para o acesso desses cidadãos excluídos, bem como para despertar a compreensão sobre a importância da formação no âmbito do ensino superior para todos. Conclusões: Identificou-se múltiplas maneiras de se discutir a informação, nessa pesquisa destacou-se a perspectiva de ação, que possibilita a apropriação, por parte do usuário de uma determinada informação, levando-o a compreender o processo seletivo discente e a escolha por qualquer curso de graduação, em instituições federais de ensino, que lhe possibilitará sua ascensão social e atuação profissional.

Biografia do Autor

Marcela Arantes Ribeiro, Universidade Federal de Rondônia (UNIR)

Doutoranda em Ciência da Informação na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP/Marília) (UNESP/Marília). Mestre em Geografia (UNIR - 2010). Bacharel e licenciada em História (UNIR - (2006). Atualmente é Técnica em Assuntos Educacionais da Universidade Federal de Rondônia (Nível Superior). Experiência na gestão pedagógica do Ensino Superior com os Programas de fomento a graduação e com políticas públicas para o ingresso discente. Integrante do grupo de pesquisa: Informação: Mediação, Cultura, Leitura e Sociedade. Integrante do grupo de pesquisa: Informação, Conhecimento e Inteligência Organizacional.

Marta Lígia Pomim Valentim

Professora Titular da Universidade Estadual Paulista (Unesp). Pós-Doutorado pela Universidad de Salamanca (USAL), Espanha. Livre Docente em Informação, Conhecimento e Inteligência Organizacional pela Unesp. Doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP). Mestre pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Docente de graduação e pós-graduação da Unesp, campus de Marília. Bolsista Produtividade em Pesquisa (PQ-1D) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) na área de inteligência organizacional, gestão da informação, gestão do conhecimento e cultura informacional desde 2002. Líder do Grupo de Pesquisa Informação, Conhecimento e Inteligência Organizacional. Coordena o projeto de pesquisa Inteligência organizacional e inteligência social no contexto do big data: análise de dados para a geração de diferenciais competitivos. Coordenou o Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) da Unesp, gestão 2017-2021. Organizadora e autora de vários livros na área. Presidente da Associação Brasileira de Educação em Ciência da Informação (ABECIN), gestão 2016-2019. Exerceu o cargo de Vice-Presidente da Asociación de Educación e Investigación en Ciencia de la Información de Iberoamérica y el Caribe (EDICIC), gestão 2009-2011. Exerceu a coordenação do Grupo de Trabalho Gestão da Informação e do Conhecimento nas Organizações (GT-4), da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação (ANCIB), gestão 2009-2010. Exerceu o cargo de Presidente da Associação Brasileira de Educação em Ciência da Informação (ABECIN), gestão 2001-2004.

Oswaldo Francisco de Almeida Júnior

Possui graduação em Biblioteconomia e Documentação pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (1974), mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (1992) e doutorado em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (1999). Atualmente é professor associado da Universidade Estadual de Londrina (UEL), professor titular do programa de pós-graduação em Ciência da Informação da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP/Marília) e professor colaborador do Mestrado Profissional da Universidade Federal do Cariri. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Informação e Sociedade, atuando principalmente nos seguintes temas: informação e sociedade, mediação da informação, serviço de referência e informação, bibliotecas públicas e biblioteconomia. Presidente da ANCIB - Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação. Líder do grupo de pesquisa: Informação: Mediação, Cultura, Leitura e Sociedade. Mantenedor do site Infohome (www.ofaj.com.br).

Referências

ALMEIDA JÚNIOR, Oswaldo Francisco de; SANTOS, Camila Araújo dos. dos. Mediação, informação, competência em informação e criticidade. In: FARIAS, G. B. de; FARIAS, M. G. G. (Org.). Competência e mediação da informação: percepções dialógicas entre ambientes abertos e científicos. São Paulo: ABECIN, 2019. p. 96-113.

ALMEIDA JÚNIOR, Oswaldo Francisco de. Mediação da informação: um conceito atualizado. In: BORTOLIN, S.; SANTOS NETO, J. A dos.; SILVA, R. J. da (Org.). Mediação oral da informação e da leitura. Londrina: ABECIN, 2015. p. 9-32.

ARAUJO, Carlos Alberto Ávila. Arquivologia, Biblioteconomia, Museologia e Ciência da Informação: o diálogo possível. Brasília: Briquet de Lemos, 2014.

ARAUJO, Carlos Alberto Ávila. O que é Ciência da Informação. Belo Horizonte: KMA, 2018.

BRANDÃO, Carlos da Fonseca. As cotas na universidade pública brasileira: será esse o caminho? Campinas: Autores Associados, 2005.

BRASIL. Lei nº 12.711 de 29 de agosto de 2012. Dispõe sobre o ingresso nas universidades federais e nas instituições federais de ensino técnico de nível médio e dá outras providências. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, ano 149, nº 169, p. 1, 30 ago. 2012. PL 73/1999.

GUARALDO, Tamara de Souza Brandão. Práticas de informação e leitura: mediação e apropriação da informação nas cartas de leitores de um jornal popular do interior de São Paulo. 2013. 240f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2013.

ILHARCO, Fernando. Filosofia da Informação: uma introdução à informação como fundação da acção, da comunicação e da decisão. Lisboa: Universidade Católica, 2003.

MATTELART, Armand. História da Sociedade da Informação. 2.ed. São Paulo: Loyola, 2002.

NITAHARA, Akemi. Pela primeira vez, negros são maioria no ensino superior público. Agência Brasil, Rio de Janeiro, 13 set. 2019. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2019-11/pela-primeira-vez-negros-sao-maioria-no-ensino-superior-publico. Acesso em: 07 fev. 2021.

SALATA, André. Ensino superior no Brasil das últimas décadas: redução nas desigualdades de acesso? Tempo Social: Revista de Sociologia da USP, São Paulo, v. 30, n. 2, 2018. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/ts/article/view/125482. Acesso em: 25 ago. 2020.

VALENTIM, Marta Lígia Pomim. Gestão da informação e gestão do conhecimento em ambientes organizacionais: conceitos e compreensões. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, v. 1, n. 1, 2008. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/119521. Acesso em: 07 fev. 2021.

VAN DIJK, Teun A. Análise crítica do discurso multidisciplinar: um apelo em favor da diversidade. Linha D’Água, v.2, n.26, p.351-381, 2013. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/linhadagua/article/view/65164/71595. Acesso em: 11 mar. 2022.

Downloads

Publicado

2022-08-08

Como Citar

ARANTES RIBEIRO, .; LÍGIA POMIM VALENTIM, .; FRANCISCO DE ALMEIDA JÚNIOR, . Informação e o acesso ao ensino superior público por cidadãos excluídos. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 27, n. 1, p. 1–16, 2022. DOI: 10.5007/1518-2924.2022.e83994. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/83994. Acesso em: 9 dez. 2022.