Periódicos brasileiros de turismo: endogenia, dependência e representação de instituições, unidades da federação e grandes regiões

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2022.e85796

Palavras-chave:

Periódicos, Turismo, Bibliometria, Endogenia, Dependência, Representação

Resumo

Objetivo: Objetiva-se avaliar a endogenia, dependência e representação de 16 periódicos brasileiros de turismo, no período 1990-2018, para as instituições e suas unidades da federação e grandes regiões, ano-a-ano. Método: A coleta e montagem do banco de dados (autoria – instituições, unidades da federação e grandes regiões) foram feitas, manualmente, assim como a revisão e desambiguação de nomes. Os cálculos foram feitos por meio de ferramentas computacionais próprias. Resultado: Em geral, a endogenia (instituições) é muito alta no primeiro ano de cada periódico, caindo, para quase todos, já no segundo ano, havendo a convergência para valores abaixo de 20% no fim da série histórica. As unidades da federação e grandes regiões apresentam resultados parecidos, porém em patamares mais elevados. A dependência revela que, para quase todos os periódicos, a instituição é muito dependente dele para produzir no campo, nos primeiros anos, mas há, logo depois, nítida e persistente tendência de queda. Para as unidades da federação e grandes regiões, há paralelo com esses resultados, com valores mais baixos e menos exceções à regra. Os resultados da representação convergem com o visto para a dependência (instituições). Nas unidades da federação e grandes regiões, é difícil detectar tendências e padrões. Conclusões: A endogenia, dependência e representação permitem verificar a produção de instituições, unidades da federação e grandes regiões em 16 periódicos brasileiros de turismo (1990-2018). De forma geral, há nítida tendência de queda da endogenia, dependência e representação, para a maior parte dos periódicos, no que concerne esses três elementos.

Biografia do Autor

André Fontan Köhler, Universidade de São Paulo

Professor Doutor do Curso de Bacharelado em Lazer e Turismo, do Programa de Pós-Graduação em Gestão de Políticas Públicas e do Programa de Pós-Graduação em Estudos Culturais

Luciano Antonio Digiampietri, Universidade de São Paulo

Professor Associado da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH-USP). Vinculado ao Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação e credenciado no Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Informação da EACH-USP.

Referências

AMORAS, F. C. Editorial: exogenia, endogenia e qualis das revistas. Estação Científica, Macapá, v. 7, n. 3, p. 7-8, 2017.

BENCHIMOL, J. L.; CERQUEIRA, R. C.; PAPI, C. Challenges to the publishers of humanities in scientific journalism and social networks: reflections and experiences. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 40, n. 2, p. 347-364, abr./jun. 2014.

CURTY, R. G.; DELBIANCO, N. R. As diferentes metrias dos estudos métricos da informação: evolução epistemológica, inter-relações e representações. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, v. 25, p. 1-21, 2020.

GALIAN, C. V. A.; PIETRI, E.; PRIETO, R. G. As transformações nos modos de edição, publicação e avaliação de periódicos científicos: impactos para a gestão dos processos editoriais. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 45, e20194501001, jan./dez. 2019.

GARCIA, C. C.; MARTRUCELLI, C. R. N.; ROSSILHO, M. M. F.; DENARDIN, O. V. P. Authorship for scientific papers: the new challenges. Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, São Paulo, v. 25, n. 4, p. 559-567, 2010.

KÖHLER, A. F.; DIGIAMPIETRI, L. A. Pós-Graduação em turismo no Brasil: uma análise bibliométrica e de redes sociais. Revista Rosa dos Ventos, Caxias do Sul, v. 13, n. 4, p. 945-966, 2021.

MUGNAINI, R.; FUJINO, A.; KOBASHI, N. Y. (orgs.). Bibliometria e cientometria no Brasil: infraestrutura para avaliação da pesquisa científica na Era do Big Data. São Paulo: ECA-USP, 2017.

NUNES-SILVA, L.; MALACARNE, A.; MACEDO, R. F.; MONTE, W. S.; SILVA, J. W. S.; DE-BORTOLI, R. Profile and productivity of researchers in the area of university management. International Journal of Innovation Education and Research, v. 7, n. 4, p. 208-226, 2019.

PAVAN, C; BARBOSA, M. C. Article processing charge (APC) for publishing open access articles: the Brazilian scenario. Scientometrics, Budapest, v. 117, p. 805-823, 2018.

PRITCHARD, A. Statistical bibliography or bibliometrics? Journal of Documentation, v. 25, n. 4, p. 348-349, 1969.

RODRIGUES, R. S.; FACHIN, G. R. B.; SCHIFINI, L. R. C.; MURIEL-TORRADO, E. Novos periódicos científicos: o caso do Laboratório de Periódicos Científicos UFSC. Em Questão, Porto Alegre, v. 24, n. 3, p. 177-197, set./out. 2018.

TAGUE-SUTCLIFFE, J. An introduction to informetrics. Information Processing & Management, v. 28, n. 1, p. 1-3, 1992.

Publicado

2022-05-27

Como Citar

KÖHLER, . F.; DIGIAMPIETRI, . A. Periódicos brasileiros de turismo: endogenia, dependência e representação de instituições, unidades da federação e grandes regiões. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 27, n. 1, p. 1–28, 2022. DOI: 10.5007/1518-2924.2022.e85796. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/85796. Acesso em: 9 dez. 2022.