Práticas experimentais no ensino de física nuclear utilizando material de baixo custo

Autores

  • Cleber Adelar Boff Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava, PR
  • Rodrigo Oliveira Bastos Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava, PR
  • Fábio Luiz Melquiades Universidade Estadual de Londrina, PR

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7941.2017v34n1p236

Palavras-chave:

Física Moderna, Instrumentação Nuclear, Fontes Radioativas, Ensino de Física Nuclear

Resumo

Uma das dificuldades para o Ensino de Física Moderna é a pouca difusão da experimentação, principalmente para o ensino de Física Nuclear, seja no Ensino Médio ou no Superior.  As atividades sugeridas na literatura geralmente simbolizam o fenômeno real através de simulações. Isso acontece, pois as práticas experimentais, geralmente, envolvem algum tipo de detector de radiação de custo elevado e uma fonte de radiação ionizante que requer cuidados especiais de manuseio e armazenagem, sendo sujeita a regulamentação altamente burocrática no Brasil. O presente trabalho supera estas dificuldades e propõe duas práticas de Física Nuclear experimental utilizando uma câmara de ionização de baixo custo: a medida de filhos do Radônio-222 coletados do ar de ambientes fechados, e a medida do alcance de partículas alfa emitidas pelos filhos do Tório-232 presentes em camisinhas de lampião. O artigo mostra os procedimentos experimentais e os resultados esperados, indicando que as práticas podem servir de suporte para aulas de Física Nuclear.

Biografia do Autor

Cleber Adelar Boff, Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava, PR

Possui graduação em Física pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2005) e Mestrado Profissional em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Estadual do Centro-Oeste (2015). Atualmente é professor substituo do Instituto Federal Catarinense. 

Rodrigo Oliveira Bastos, Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava, PR

Possui Licenciatura em Física pela Universidade Estadual de Campinas (1999), Mestrado em Geociências pela Universidade Estadual de Campinas (2002) e Doutorado em Física pela Universidade Estadual de Londrina (2008). Atualmente é professor de ensino superior da Universidade Estadual do Centro-Oeste. 

 

 

Fábio Luiz Melquiades, Universidade Estadual de Londrina, PR

Bacharelado em Física (1997) e Licenciatura em Física (1998) pela Universidade Estadual de Londrina, Mestrado (2000) e Doutorado em Física pela Universidade Estadual de Londrina (2007), Pós-doutorado no Instituto de Química da UNICAMP (2012). Atualmente é docente do Departamento de Física da Universidade Estadual de Londrina.

Downloads

Publicado

2017-05-05

Edição

Seção

Atividades experimentais no ensino de Física