Pesquisas sobre ensino de energia em periódicos nacionais e internacionais: desafios para educação Ciência-Tecnologia-Sociedade (CTS)

Autores

  • Tiago Clarimundo Ramos Instituto Federal Goiano, Campus Rio Verde
  • Marcos Fernandes Sobrinho Instituto Federal Goiano, Campus Urutaí
  • Wildson Luiz Pereira dos Santos Universidade de Brasília, Campus Darcy Ribeiro

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7941.2017v34n2p344

Palavras-chave:

Ensino de Energia, Matriz Energética, Educação CTS

Resumo

É consenso que a problemática energética global é permeada por uma diversidade de fatores, como preços e disponibilidade de recursos naturais; mas se deve, sobretudo, aos confortos e prosperidades tão defendidas desde a civilização industrial. Apesar disso, defende-se que melhor seria alcançar um desenvolvimento sem crescimento, visto que crescer de forma sustentável é sempre contraditório. Considerando que esses assuntos devem ser refletidos no âmbito de pesquisas em ensino de matriz energética, realiza-se, neste artigo, uma análise qualitativa de 37 estudos publicados no período de 1988 a 2013, em periódicos nacionais e internacionais das áreas de Educação e (ou) Ensino de Ciências de estratos webqualis A1, A2 e B1, em 2013, segundo a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes); com objetivo de inventariar conhecimentos construídos, bem como, identificar se a discussão em torno da contradição do modelo de crescimento ilimitado vem sendo contemplada. No geral, constatou-se grande inquietação com o ensino conteudista, praticado de modo acrítico, nas diferentes disciplinas escolares (como Física, Química, Biologia, Ciências, Geografia, entre outras), com sinalizações de que a educação Ciência-Tecnologia-Sociedade (CTS) pode ser um caminho para sua ressignificação. No entanto, um aspecto por demais preocupante diz respeito ao silenciamento, em grande parte desses estudos, quanto à necessidade de se dedicar mais à problematização do modelo socioeconômico vigente, mormente no sentido de evidenciar que as demandas por energia, impostas pelo consumo desenfreado, são claramente insuportáveis.

Biografia do Autor

Tiago Clarimundo Ramos, Instituto Federal Goiano, Campus Rio Verde

Doutorando em Educação em Ciências e Matemática pelo Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Educação da UnB. Possui Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática pela PUC Minas, Graduação em Licenciatura em Física e Especialização em Ensino de Matemática pelo Unifor-MG. Atualmente é professor da área de Física no Instituto Federal Goiano, Campus Rio Verde. Tem experiência na pesquisa em Ensino de Ciências, com interesse pela Educação Científica para Cidadania, CTS e Formação de Professores.

Marcos Fernandes Sobrinho, Instituto Federal Goiano, Campus Urutaí

Graduado em Física pela Universidade Federal de Uberlândia – UFU (1999), Bacharelado em Administração pela Faculdade de Administração de Brasília – FAAB (2008), Especialização em Física pela UFU (2002), Mestre em Ensino de Ciências, na modalidade Ensino de Física, pela Universidade de Brasília - UnB (2011) [Conceito Capes: 4] e Doutor em Educação em Ciências e Matemática pela Universidade Brasília – UnB (2016) [Conceito Capes: 4]. Foi aluno regular do Programa de Pós-Graduação em Física da UnB [Conceito Capes: 7], tendo cursado todos os créditos (24) na modalidade Física Teórica, em nível de mestrado, quando trabalhou com a técnica do operador diferencial para o Modelo de Ising aplicado a sistemas magnéticos nanoparticulados. Em 2010, participou da Escola de Física do Conseil Européen pour la Recherche Nucléaire – CERN/2010, em Genebra, Suíça. Atualmente é professor do quadro de pessoal permanente do Núcleo de Física Aplicada do Instituto Federal Goiano, Campus Urutaí. É revisor de periódicos qualificados nacionais e internacionais para o ensino e educação em [e para] Ciências. Lidera grupo de pesquisa intitulado Educação Científica, Avaliação e Materiais de Ensino (EduCAME) e integra outros grupos em projeto de cooperação com instituições brasileiras (UNIRIO, UnB, UFRJ e UFF) financiado pelo Observatório da Educação – Capes. Possui experiência na área de Educação, especificamente no ensino de Física, tendo participado como membro de bancas examinadoras e avaliadoras com elaboração de itens/questões em processos seletivos e em concursos públicos nas áreas em que atua. Interessa-se por temas de pesquisa como: educação CTS e discussões de questões sociocientíficas; educação científica para cidadania; livros didáticos; argumentação no ensino de ciências; a prática docente; contextos formais, informais e não-formais de educação e avaliações em larga escala.

Wildson Luiz Pereira dos Santos, Universidade de Brasília, Campus Darcy Ribeiro

Graduado em Licenciatura em Química pela Universidade de Brasília (1984), Especialista em Educação Brasileira pela Universidade de Brasília (1992), Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1992), Doutor em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2002). Realizou Doutorado sanduíche como bolsista da Capes na área de Ensino de Ciências na Universidade de Leeds na Inglaterra (2001). Desenvolveu estágio de Pós-Doutorado como bolsista do CNPq no Instituto de Educação da Universidade de Londres e na Escola de Educação da Universidade de Southampton na Inglaterra (2010). Atualmente é professor do Instituto de Química da Universidade de Brasília – UnB; é coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências (doutorado acadêmico); orientador do Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da UnB e do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências (mestrado profissional) do Instituto de Química da UnB; foi editor da Revista Química Nova na Escola de 2007 a 2015; é membro da Comissão Executiva da Associação Ibero-Americana CTS; é revisor de periódicos nacionais e internacionais de ensino de Ciências; e é um dos coordenadores do Projeto Pequis que publicou vários livros didáticos para o ensino médio, tendo um deles recebido o Prêmio Jabuti de livro didático do ensino fundamental e médio em 2001, pela Câmara Brasileira do Livro. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Ensino de Química, atuando principalmente nos seguintes temas de pesquisa: educação para cidadania, educação CTS, questões sociocientíficas, ensino de Química, livro didático e educação ambiental.

Downloads

Publicado

2017-08-09

Edição

Seção

Pesquisa em Ensino de Física