A física da UFSC em números: evasão e gênero

Débora Peres Menezes, Karina Buss, Caio A. Silvano, Beatriz Nattrodt D'Avila, Celia Anteneodo

Resumo


Neste artigo, são analisados todos os dados existentes relativos aos números de ingressantes e concluintes dos cursos de licenciatura, bacharelado, mestrado e doutorado em física da UFSC, correspondentes ao período de 1988 a 2017, conforme a sua disponibilidade. Os dados apontam para uma grande predominância masculina (maior que 76%) e deserção de ambos os sexos (em média, menos de 20% dos ingressantes concluem a graduação), sendo a deserção muito menor na pós-graduação e em todos os casos ligeiramente maior para as mulheres. Os números médios de ingressantes e de concluintes por ano (calculados sobre todo o período considerado) diminuem conforme se avança desde a graduação para a pós-graduação, apesar do fato de que muitos dos alunos ingressantes na pós-graduação vêm de outras instituições.  A proporção de mulheres diminui conforme a carreira avança.


Palavras-chave


Evasão; Gênero; Física; UFSC

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7941.2018v35n1p324

 


Cad. Bras. Ens. Fís. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN 2175-7941 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons
> > > > >