Uma sequência didática utilizando a literatura de cordel e a arte das histórias em quadrinhos para inserção de tópicos de Física Quântica no Ensino Médio

Autores

  • Samuel dos Santos Feitosa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano https://orcid.org/0000-0002-1540-6797
  • Khennya Maria Araujo Universidade Regional do Cariri
  • Marcelo Souza da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano https://orcid.org/0000-0002-8118-0052
  • Francisco Augusto Silva Nobre Universidade Regional do Cariri

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7941.2020v37n2p662

Palavras-chave:

Física Quântica, Literatura de Cordel, História em Quadrinhos, UEPS

Resumo

A inserção de tópicos de Física Moderna e Contemporânea (FMC) no Ensino Médio é um desafio no atual panorama do ensino de Física. Na perspectiva de colaborar com esse debate, apresenta-se, neste artigo, uma sequência didática utilizando material com elementos de expressão artística com o objetivo de auxiliar os professores do Ensino Médio na abordagem de tópicos de Mecânica Quântica voltados aos estudantes. A história em quadrinhos (HQs), Os moídos e pelejas desde o átomo clássico inté o átomo quântico, aborda interpretações básicas das teorias de Planck, Bohr, de Broglie e Schrödinger sobre a estrutura dos átomos. A experiência de aplicação aconteceu em uma turma do terceiro ano mediante uma sequência didática inspirada na Unidade de Ensino Potencialmente Significativa (UEPS), levando em consideração princípios da teoria cognitiva da aprendizagem significativa. Os resultados da experiência foram analisados em uma abordagem quali-quantitativa e indicaram um satisfatório avanço na desenvoltura dos estudantes, com isso, colaborando para o desenvolvimento de uma postura investigativa e demonstrando envolvimento com o material didático, comprometimento com o trabalho em equipe e, principalmente, compreensão inicial dos conceitos e fenômenos estudados. A contextualização do conteúdo em versos de cordel e ilustrações da HQs, mediante a aproximação entre Arte e Ciências, propiciou aos estudantes um pensar e estudar Física sob o viés da criatividade, bem como mais liberdade para o estímulo do desenvolvimento da capacidade imaginativa.

Biografia do Autor

Samuel dos Santos Feitosa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano

Licenciado em Física pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e mestre em Ensino de Física pela Universidade Regional do Cariri (URCA). Tem experiência em Ensino de Física, com ênfase em divulgação científica. Trabalha com elaboração de cordéis científicos desde 2007, em parceria com os poetas e professores Jean Moisés de Sousa e Josenildo Maria de Lima, através do projeto “A Física em Cordel”. Tem experiência com educação básica no ensino fundamental, médio, técnico e educação de jovens e adultos. Atualmente, ocupa o cargo de Técnico de Laboratório de Física no IF Sertão – PE, campus Salgueiro, auxiliando na dinâmica de formação de professores em espaços como Laboratórios Didáticos de Física e Museu de Ciências, além de desenvolver atividades de ensino, pesquisa e extensão junto a programas como PIBID e Residência Pedagógica.

Khennya Maria Araujo, Universidade Regional do Cariri

Acadêmica do Curso de Licenciatura em Física da Universidade Regional do Cariri – URCA. Tem experiência na área de Física, com ênfase em Ensino de Física, atuando principalmente nos seguintes temas: aprendizagem significativa, folhetos de cordel e termodinâmica. Também trabalha com produção e utilização de Histórias em Quadrinhos para o Ensino de Física.

Marcelo Souza da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano

Licenciado em Física pela Universidade Estadual de Feira de Santana, mestre e doutor em Física da Matéria condensada pela Universidade Federal de Sergipe, tem experiência com educação básica, ensino tecnológico, educação de jovens e adultos e educação no campo. Desde 2010 é professor do Instituto Federal de Educação Ciência e tecnologia do Sertão Pernambucano. Tem interesse em particular sobre os temas: semicondutores, nanoestruturas, efeitos elétricos não lineares, divulgação científica, instrumentação para o Ensino de Física.

Francisco Augusto Silva Nobre, Universidade Regional do Cariri

Bacharel e Mestre em Física pela Universidade Federal do Ceará e Doutor em Física pelo Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, com Pós-Doutoramento no Laboratório de Pesquisa Multimeios da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Ceará. Fez também Pós-Doutoramento na Université de Poitiers na temática do Ensino de Ciências e Literatura, e atualmente é Professor Associado da Universidade Regional do Cariri. Tem experiência na área de Teoria Quântica de Campos e Ensino de Física, área que vem se dedicando integralmente nos últimos dez anos. É membro da Comissão de Pós-Graduação da Sociedade Brasileira de Física (Coordenação Geral do Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física – PROFISICA) e Bolsista de Produtividade BPI-FUNCAP. Tem artigos e livros publicados na área de ensino com a temática dos folhetos de cordel para o ensino de ciências e matemática.

Referências

ABREU, M. Histórias de cordéis e folhetos. Campinas: Mercado de Letras: ALB, 1999.

ABREU, M. Então se forma a história bonita – relações entre folhetos de cordel e literatura erudita. Horizontes Antropológicos, v. 10, n. 22, p. 199-218, 2004.

ATAÍDE, J. S. P.; SOUSA, J. M.; LIMA, J. M.; FEITOSA, S. S. Regionalizando a Ciência: a física em cordel. In: SOUSA, C. M. (org.). Jornalismo Científico & Desenvolvimento Regional: Estudos e Experiências. Campina Grande: EDUEPB, 2008. p. 67-76.

BARBOSA, A. S. M.; PASSOS, C. M. B.; COELHO, A. de A. O Cordel como Recurso Didático no Ensino de Ciências. Experiências em Ensino de Ciências, v. 6, n. 2, p. 161-168, 2011.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais (Ensino Médio). Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Brasília: MEC, 1999.

BRASIL. Secretaria de Educação Média: Parâmetros Curriculares Nacionais + - Ensino Médio: Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Secretaria de Educação Média. Brasília: MEC –SEMTEC, 2002.

CARUSO, F.; CARVALHO, M.; SILVEIRA, M. C. Uma proposta de ensino e divulgação de ciências através dos quadrinhos. Ciência & Sociedade, 2002.

GRECA I. M. Discutindo aspetos metodológicos da pesquisa em Ensino de Ciências: algumas questões para refletir. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 2, n. 1, p. 73-82, 2002.

GUERRA, A. Considerações sobre a Reforma da Lei 9394, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Florianópolis, v. 34, n. 1, p. 1-5, maio 2017.

HEWITT, P. G. Física Conceitual, Porto Alegre: Bookman, 2002.

JORGE, L.; PEDUZZI, L. O. Q. Do casamento entre arte e ciência aos enlaces da palavra e imagem nas histórias em quadrinhos. Experiências em Ensino de Ciências, v. 14, n. 1, p. 61-83, 2019.

LEMAIRE. R. Tradições que se refazem. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, n. 35, p. 17-30, 2010.

LIMA, J. M. Literatura de cordel e ensino de Física: uma aproximação para a popularização da ciência. 2013. Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande.

LIMA, J. M.; SOUSA, J. M.; GERMANO, M. G. A. Literatura de cordel como veículo de popularização da ciência: uma intervenção no ensino de física. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, VIII, 2011, Campinas. Disponível em: <http://www.nutes.ufrj.br/abrapec/viiienpec/resumos/R0934-1.pdf>. Acesso em: 15 jan. 2020.

MEDEIROS, A.; AGRA, J. T. N. A astronomia na literatura de cordel. Física na Escola, v. 11, n. 1, p. 5-8, 2010.

MOREIRA, I. C.; MASSARANI, L.; ALMEIDA, C. Representações da ciência e da tecnologia na literatura de cordel. Bakhtiniana, v. 11, n. 3, p. 5-25, 2016.

MOREIRA, M. A. Unidades de Ensino Potencialmente Significativas – UEPS. Aprendizagem Significativa em Revista, v. 1, n. 2, p. 43-63, 2011.

MOZENA, E. R.; OSTERMANN, F. Editorial: Sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e o Ensino de Física. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Florianópolis, v. 33, n. 2, p. 327-332, set. 2016.

NOBRE, F. A. S. Folhetos de Cordel Científicos: Um Catálogo e uma Sequência de Ensino. São Leopoldo: Trajetos Editorial, 2017.

PIETROCOLA, M.; POGIBIN, A.; OLIVEIRA, R.; ROMERO, T. Física em contextos: pessoal, social e histórico. São Paulo: FTD, 2010.

RAFAEL, R. F.; SILVA, R. M. da; NOBRE, F. A. S.; VIEIRA, L. A. O estudo da termodinâmica com o uso de folhetos de cordel. Experiências em Ensino de Ciências, v. 13, n. 1, p. 15-31, 2018.

RIBEIRO, D. M. S.; SILVA, M. S. Textos de Divulgação Científica: uma intervenção para aprofundar as concepções epistemológicas de professores e estudantes de Física. Acta Scientiae, v. 17, n. 3, p. 697-714, 2015.

SILVA, J. J. A. A utilização da literatura de cordel como instrumento didático-metodológico no ensino de geografia. 2012. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa.

SILVA, M. S.; RIBEIRO, D. M. S. Ensino de Física no Sertão: Literatura de cordel como ferramenta didática. Revista Semiárido de Visu, v. 2, n. 1, p. 231-240, 2012.

SILVA, R. M. da; RAFAEL, R. F; NOBRE, F. A. S.; ARAÚJO, K. M. G de. Estudando transferência de calor utilizando folhetos de cordel científicos. Revista do Professor de Física, v. 1, n. 1, p. 1-10, 2017.

SOUZA, E. O. R.; VIANNA, D. M. Usando Física em quadrinhos para discutir a diferença entre inversão e reversão da imagem em um espelho plano. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 31, n. 3, p. 601-613, 2014.

TENFEN, D. N. Editorial: Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Florianópolis, v. 33, n. 1, p. 1-2, abr. 2016.

TESTONI, L. A. Um corpo que cai: as Histórias em Quadrinhos no Ensino de Física. 2004. Dissertação (Mestrado) Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Downloads

Publicado

2020-08-12

Edição

Seção

Relatos e propostas de experiências didáticas