Gêneros discursivos na aula de português: a (não) formação do aluno produtor de enunciados

Autores

  • Josa Coelho da Silva Irigoite Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2012v9n3p180

Palavras-chave:

aula de português, crônica, gêneros do discurso, produção textual.

Resumo

Este artigo traz como tema a aula de Português, com foco em fatores que comprometem a formação dos alunos como produtores de textos-enunciado escritos em diferentes gêneros discursivos. A pesquisa se constitui em uma pesquisa-ação, com ancoragem etnográfica, cuja geração de dados partiu da inserção em uma escola estadual situada no município de São José, nas aulas de Português de uma turma do 1º ano do Ensino Médio, que tiveram como foco norteador o gênero crônica. A análise dos textos produzidos baseou-se em dois grandes eixos teóricos: a ancoragem sociointeracionista vigotskiana e o conceito bakhtiniano de gêneros do discurso. Os resultados mostram a não apropriação do gênero crônica por parte desses alunos, refletida nos textos produzidos, o que pode sinalizar para o fato de que as escolas não têm formado alunos produtores de textos-enunciado.

Downloads

Publicado

2012-12-20

Edição

Seção

Artigo