Carta de reclamação, sequência didática e ensino: tripé para o desenvolvimento do discurso argumentativo infantil

Autores

  • Ana Paula Martins Alves Universidade Federal do Ceará
  • Mônica de Souza Serafim Universidade Federal do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2014v11n4p385

Palavras-chave:

Carta de reclamação, Sequência didática, Discurso argumentativo infantil

Resumo

Este texto tem por objetivo investigar o desenvolvimento do discurso argumentativo na escrita do gênero carta de reclamação de estudantes do 4º ano do Ensino Fundamental de uma escola pública municipal brasileira, por meio do desenvolvimento de uma Sequência Didática. Para empreendermos este trabalho, baseamo-nos na concepção dialógica de linguagem de Bakthin (2003), na caracterização do gênero carta, com Barton & Hall (2000) e Bazerman (2011) e nos estudos sobre a Sequência Didática, com Schneuwly e Dolz (2004). Os resultados mostraram, ao comparar-se as produções dos participantes, que a Sequência Didática é um dispositivo metodológico eficaz para um ensino sistemático e para um significativo desenvolvimento do discurso argumentativo. 

Biografia do Autor

Ana Paula Martins Alves, Universidade Federal do Ceará

Mestre em Linguística e Doutoranda em Linguística no Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal do Caerá.

Mônica de Souza Serafim, Universidade Federal do Ceará

Professora do Curso de Letras e do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal do Caerá. Atua principalmente nas áreas de Aquisição, desenvolvimento e processamento da linguagem e de Linguística Aplicada.

Downloads

Publicado

2014-12-06

Edição

Seção

Artigo