Os marcadores discursivos na educação básica: necessidade de sistematização a partir do livro didático

Bougleux Bomjardim da Silva Carmo, Maria D´Ajuda Alomba Ribeiro

Resumo


Neste artigo, discutiremos a necessidade da sistematização dos marcadores discursivos na Educação Básica. Essa proposta emerge da pesquisa em andamento: “A sistematização dos conectores contra-argumentativos na concepção do material didático”, realizada a partir das teorias pragmáticas em Portolés (1998), Alomba Ribeiro (2005), dentre outros. Os marcadores são unidades linguísticas com destacado papel no funcionamento da língua, na ação discursiva em textos orais e escritos e constituem-se como fenômeno importante da língua em uso. Todavia, sabe-se que o livro didático não aborda essa função pragmática de determinadas categorias gramaticais tradicionais que os compõem. Tendo isso presente, selecionamos, dentre os livros aprovados pelo PNLD 2014, a coleção Perspectiva: Português de Discini e Teixeira (2012) para verificação desses pressupostos. Como resultado de descrição e análise, apresenta-se uma atividade fonte ilustrativa com o marcador contra-argumentativo “mas” e seu uso em textos escritos.

 

 


Palavras-chave


Marcadores discursivos; Material didático fonte; Pragmática; Ensino

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-8412.2014v11n4p457

Direitos autorais 2015 Fórum Linguístico

Creative Commons License

Esta publicação está regida por uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Fórum Linguístico, ISSNe 1984-8412, Florianópolis (Santa Catarina), Brasil