Eleição 2014 na rede social: cultura remix e os imaginários ideológicos das capas da revista Veja

Autores

  • Gisella Meneguelli Universidade Federal de Juiz de Fora Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2015v12n2p689

Palavras-chave:

Capas remixadas, Produção de sentido, Imaginários sociodiscursivos, Ironia

Resumo

Este trabalho analisa a produção de sentidos das capas remixadas da revista Veja que circularam na rede social Facebook no segundo turno da eleição presidencial de 2014, considerando a sua pluralidade significativa (ao serem integradas as linguagens verbal e visual) e a sua divulgação em meio digital. Teoricamente, valemo-nos do conceito imaginário sociodiscursivo (CHARAUDEAU, 2006; 2013) e do conceito de ironia (CHARAUDEAU; MAINGUENEAU, 2012; DUCROT, 2001). A análise mostra que, tanto nas capas de Veja quanto nas capas remixadas de Veja, foram selecionadas imagens e palavras com vistas a influenciar ideologicamente a opinião do leitor no processo eleitoral, podendo levá-lo a mudar o seu voto.

Biografia do Autor

Gisella Meneguelli, Universidade Federal de Juiz de Fora Universidade Federal Fluminense

Doutorando do PPG Estudos de Linguagem da Universidade Federal Fluminense (UFF), Mestra em Linguística pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Especialista em Ensino de Língua Portuguesa (UFJF), licenciada em Letras (UFJF).

Servidora técnico-administrativa efetiva do quadro da UFJF.

Downloads

Publicado

2015-08-14

Edição

Seção

Artigo