Dialetos e língua padrão: a educação linguística dos italianos em pátria e em contextos de imigração (1861-2015)

Autores

  • Paula Garcia de Freitas Universidade Federal do Paraná - UFPR Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC/ PGL
  • Luciana Lanhi Balthazar Universidade Federal do Paraná
  • Manuela Lunati Centro de Lingua e Interculturalidade (CELIN-UFPR)

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2015v12n3p755

Palavras-chave:

Italiano, Dialetos, Educação linguística, Política linguística, Política educacional

Resumo

Este artigo visa a apresentar a relação entre a língua italiana padrão e os dialetos da Itália na educação linguística dos italianos na Itália e no Brasil, um dos países para onde emigraram em busca de melhores oportunidades a partir da metade do séc. XIX. Essa relação é verificada a partir do levantamento das principais medidas políticas e educacionais sancionadas pelos dois países que apresentam, de certa maneira, um posicionamento e uma concepção de língua. Na primeira parte, analisa-se como essa relação aconteceu na Itália, uma relação instável, que passou por fases de forte antagonismo e outras, de aliança, uma vez que os dialetos eram usados para auxiliar no ensino/aprendizagem do italiano padrão. Na segunda parte, analisa-se como essa mesma relação se deu em contexto de imigração, com particular atenção ao Brasil, onde língua italiana padrão e dialetos se depararam com o português. A conclusão traz um balanço sobre a situação atual e as perspectivas para o ensino do italiano, tanto na Itália quanto no Brasil.

Biografia do Autor

Paula Garcia de Freitas, Universidade Federal do Paraná - UFPR Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC/ PGL

Professora de Língua Italiana do Setor de Ciencias Humanas e Letras da UFPR e Doutoranda em Línguistica (UFSC). É membro dos grupos de pesquisa Cantiere di parole (USP) e Material didático: uso e aprendizagem (UFSC) e atua nas seguintes áreas: formação de professores, metodologia do ensino de línguas estrangeiras, línguistica aplicada.

Luciana Lanhi Balthazar, Universidade Federal do Paraná

Possui graduação em Letras Italiano pela Universidade Federal de Santa Catarina (2003) e mestrado em Educação pela mesma universidade (2009). Em 2005 concluiu um Master em didática do ensino da Língua Italiana a estrangeiros pela Universidade Ca' Foscari de Veneza. Foi professora de língua e cultura italiana e supervisora de área da escola Centro di Cultura Italiana PR/SC por 09 anos em Florianópolis, professora substituta no curso de Letras Italiano da Universidade Federal do Paraná e Assessora do italiano no Centro de Língua e Interculturalidade (CELIN) de 2011 até 2013/2. Atualmente é doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Letras pela Universidade Federal do Paraná.

Manuela Lunati, Centro de Lingua e Interculturalidade (CELIN-UFPR)

Possui graduação em Scienze della Comunicazione - ALMA MATER STUDIORUM UNIVERSITA di BOLOGNA (2002). Atualmente é professora do Centro de Línguas da Universidade Federal di Paraná. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Línguas Estrangeiras Modernas

Downloads

Publicado

2015-09-11

Edição

Seção

Artigo