A pesquisa como princípio pedagógico na educação profissional técnica de nível médio para a constituição do ser social e profissional

Autores

  • Salete Valer Instituto Federal de Educação de Santa Catarina
  • Ângela Brognoli Instituto Federal de Educação de Santa Catarina
  • Laura Lima Instituto Federal de Educação de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2017v14n4p2785

Palavras-chave:

Educação Profissional Técnica de Nível Médio, Pesquisa científica, Ensino de línguas

Resumo

Os documentos oficiais lançados na última década para a Educação Básica têm reforçado a necessidade de uma educação politécnica e universal, propondo a pesquisa como princípio pedagógico, inclusive para a Educação Profissional Técnica de Nível Médio. Este artigo objetiva depreender quais práticas de letramento e tecnologias estão envolvidas nesse princípio, objetos de ensino dos componentes de Línguas (materna e adicionais). Buscou-se em Brasil (2013), Brasil (2015), Demo (2006, 2015), Martins (2009) e Rojo (2005, 2013) as bases documentais e teóricas para análise do objeto em estudo, tendo como enfoque metodológico a pesquisa documental. Os resultados indicam que os componentes curriculares de Línguas possuem papel fundamental em relação ao ensino do letramento envolvido na prática da pesquisa. Conclui-se que o letramento relativo às práticas investigativas e ao uso das tecnologias digitais devem ser utilizados como recursos pedagógicos também nos demais componentes curriculares, a fim de que a qualificação proposta seja ampliada nessa modalidade de educação.

Biografia do Autor

Salete Valer, Instituto Federal de Educação de Santa Catarina

Doutora em Psicolinguística Aplicada pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professora de Português do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina.

Ângela Brognoli, Instituto Federal de Educação de Santa Catarina

Doutoranda em Estudos da Tradução pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professora de Inglês do Instituto Federal de Educação de Santa Catarina.

Laura Lima, Instituto Federal de Educação de Santa Catarina

Doutoranda em Linguística Aplicada pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professora de Espanhol do Instituto Federal de Educação de Santa Catarina.

Downloads

Publicado

2017-12-31

Edição

Seção

Artigo