Formação de professores para o ensino de português como segunda língua para surdos: imagens de si, do surdo e do processo de formação

Autores

  • Luciana Cardoso de Araújo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Norte de Minas Gerais, Campus Montes Claro
  • Maria Clara Maciel de Araújo Ribeiro Universidade Estadual de Montes Claros

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2018v15n3p3124

Palavras-chave:

Surdos, Ensino de português, Formação de professores

Resumo

Este trabalho objetiva investigar a formação de professores para o ensino de português para surdos em escolas inclusivas a partir da perspectiva dos próprios professores. Trata-se de um estudo qualitativo que ofereceu um curso de formação continuada a professores de português e analisou o discurso do professor-cursista antes, durante e após a referida formação, com vistas a mapear a construção de imagens  de si, dos surdos e do curso, bem como as ressonâncias dessa formação na prática pedagógica. Para a análise dos dados, recorremos à Análise do Discurso de orientação francesa, sobretudo à categoria de ethos discursivo. Os resultados demonstram que os professores-cursistas vão, ao longo do curso, (des)construindo imagens de si, do curso e da própria formação, refletindo sobre a própria prática e empoderando-se, sem, contudo, oferecer percepções claras sobre a contribuição efetiva dessa formação para a prática, dada à complexidade da inclusão de surdos no Brasil.

 

Biografia do Autor

Luciana Cardoso de Araújo, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Norte de Minas Gerais, Campus Montes Claro

Mestre em Letras pela Universidade Estadual de Montes Claros

Colaboradadora do INEP/MEC

Pedagoga no nstituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Norte de Minas Gerais

Maria Clara Maciel de Araújo Ribeiro, Universidade Estadual de Montes Claros

Doutora em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais

Professora do Departamento de Letras e do Programa de Mestrado Profissional em Letras da Universidade Estadual de Montes Claros

Referências

ARAÚJO, L. C. Limites e contribuições da formação de professores para o ensino de português como segunda língua para surdos. 2015. 184 f. Dissertação (Mestrado em Letras). – Faculdade de Letras. Universidade Estadual de Montes Claros, Montes Claros, 2015. Disponível em: <http://www.cch.unimontes.br/profletras/images/dissertacoes/DISSERTA %C3%87%C3%83O_-_Luciana_Cardoso_de_Ara%C3%BAjo.pdf>. Acesso em: 5 fev. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei n. de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, LDB 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, 23 dez. 1996. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm>. Acesso em: 23 maio 2013.

BRASIL. Decreto 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei n.o 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, e o art. 18 da Lei n. 10.098, de 19 de dezembro de 2000. In: Diário Oficial da União de 23 de dez. de 2005, Brasília, p. 28, 23 dez. 2005. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm>. Acesso em: 05 nov. 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Referenciais para formação de professores. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília, 1998. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Livro.pdf>. Acesso em: 05 nov. 2013.

FERNANDES, Sueli de Fátima. Educação bilíngue para surdos: identidades, diferenças, contradições e mistérios. 2003. 213 f. Tese (Doutorado em Letras) – Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2003. Disponível em: <https://acervodigital.ufpr.br/bitstream/handle/1884/24287/T%20-%20FERNANDES,%20SUELI%20DE%20FATIMA%20.pdf?sequence=1>. Acesso em: 23 jan. 2014.

FIORIN, J. L. Linguagem e ideologia. São Paulo: Ática, 1988.

GATTI, B. A. Análise das políticas públicas para formação continuada no Brasil, na última década. Revista Brasileira de Educação,. v. 13, n. 37, jan./abr. 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v13n37/06.pdf>. Acesso em: 12 jan. 2014.

LORENZETTI, M. L. A inclusão do aluno surdo no ensino regular: a voz das professoras. Revista Espaço, São Paulo, 2006. Disponível em: <http://www.ines.org.br/paginas/revista/espaco18/Atualidade01.pdf>. Acesso em: 13 maio 2014.

MAINGUENEAU, D. A propósito do ethos. In: MOTTA, A. R. ; SALGADO, L. (Org.). Ethos discursivo. São Paulo: Contexto, 2014. p. 11-29.

MAINGUENEAU, D. Cenas da enunciação. [Org. Cecília Souza-e-Silva e Sírio Possenti]. Tradução de Cecília Souza-e-Silva e Sírio Possenti. São Paulo: Parábola, 2008.

PÊCHEUX, M. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Campinas: Editora da Unicamp, 1988.

QUADROS, R. M. de. O Bi do bilinguismo na educação de surdos. In: FERNANDES, E. (Org.). Surdez e bilinguismo. Porto Alegre, RS: Editora Mediação, 2005. p. 26-36.

RIBEIRO, M. C. M. de A. A escrita de si: discursos sobre o ser surdo e a surdez. 2008. 178 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2008. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/bitstream/handle/1843/ALDR-7LXNMP/1270m.pdf?sequence=1>. Acesso em: 09 jan. 2014.

RIBEIRO, M. C. M. de A. O discurso acadêmico-científico produzido por surdos: entre o fazer acadêmico e o fazer militante. 2012. 263 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2012. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/handle/1843/LETR-96LNYY>. Acesso em: 09 jan. 2014.

RODRIGUES, D. Dez ideias (mal) feitas sobre a Educação Inclusiva. In: RODRIGUES, D. (Org.). Inclusão e educação: doze olhares sobre a educação inclusiva. São Paulo: Summus, 2006. p. 299-318.

SKLIAR, C. (Org.). Educação e exclusão: abordagens sócio-antropológicas em educação especial. Porto Alegre: Ed. Mediação, 1997.

SOUZA, R. M. de; GÓES, M. C. R. O ensino para surdos na escola inclusiva: considerações sobre o excludente contexto da inclusão. In: SKLIAR, C. (Org.). Atualidade da Educação Bilíngue para Surdos: processos e projetos pedagógicos. Porto Alegre: Mediação, 2013. p. 163-188.

UNESCO. Declaração de Salamanca. Sobre os princípios, políticas e práticas na área das necessidades educativas especiais. Salamanca, 1994. Disponível em: < <http://redeinclusao.web.ua.pt/files/fl_9.pdf > Acesso em: jan. 2014.

UNESCO. Declaração Mundial de Educação para Todos. Jomtien, 1990. Disponível em: <https://www.unicef.org/brazil/pt/resources_10230>. Acesso em: 13 jan. 2017.

Publicado

2018-10-23

Edição

Seção

Artigo