A construção do humor pela polifonia e intertextualidade no vídeo "É pau, é pedra"

Fernanda Trombini Rahmen Cassim, Bruno Franceschini

Resumo


Este artigo, pautado nos estudos de Bakhtin (2002) e de Ducrot (1987) teve como objetivo analisar a construção do humor por meio da polifonia e da intertextualidade no vídeo “É pau, é pedra”, do canal Porta dos Fundos. Por meio da análise do jogo argumentativo que se dá entre os personagens, compreensível no universo do humor, analisa-se a escala argumentativa dada pelos interlocutores, a qual traz a polifonia do texto: vozes que ora representam o desejo de virilidade, ora representam outros desejos sociais. O entrecruzamento de vozes ocorre em uma construção de exclusão: são questões impossíveis de serem conciliadas, pressupondo um diálogo que prevê preferências. O tamanho do pênis, nesse caso, representa a obsessão pelo papel viril. A intertextualidade inclui e exclui os leitores/telespectadores, fazendo referências intertextuais específicas. Assim como a polifonia, a intertextualidade é também geradora de humor no texto.


Palavras-chave


Polifonia; Humor; Escalas argumentativas

Texto completo:

PDF/A

Referências


BAKHTIN, M. [VOLOCHINOV, Valentin]. Marxismo e filosofia da linguagem. 6. ed. São Paulo: Hucitec, 1992.

BAKHTIN, M. Problemas da poética de Dostoiévski. 3. ed. Tradução de Paulo Bezerra. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2002.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

BARROS, D. L. P. de. Dialogismo, polifonia e enunciação. In: BARROS, D. L. P. de; FIORIN, J. L. Dialogismo, polifonia, intertextualidade em torno de Bakhtin. São Paulo: Edusp, 1994.

BARROS, D. L. P. de. Contribuições de Bakhtin às teorias do texto e do discurso. In: FARACO, Carlos Alberto et al. Diálogos com Bakhtin. 2. ed. Curitiba: Editora UFPR, 1999. p. 21-42.

BEZERRA, P. Polifonia. In: BRAIT, Beth (org.). Bakhtin: conceitos-chave. São Paulo: Editora Contexto, 2007. p.191-200.

BRAIT, B. Ironia em perspectiva polifônica. Campinas: Editora da Unicamp, 1996.

BUTLER, J. Gender trouble: feminism and the subversion of identity. New York: Routledge, 1990.

DUCROT, O. O dizer e o dito. Campinas: Pontes, 1987.

É PAU, É PEDRA. Direção: Ian SBF. Roteiro: Fabio Porchat. São Paulo: Porta dos Fundos, 2013. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=0r64JMA1tMA.

FÁVERO, L. Paródia e dialogismo. In: BARROS, Diana Luz Pessoa de; FIORIN, José Luiz (org.). Dialogismo, polifonia, intertextualidade. São Paulo: Edusp, 1999.

FIORIN, José Luiz. Polifonia textual e discursiva. In: BARROS, D. L. P. de; FIORIN, J. L. Dialogismo, polifonia, intertextualidade em torno de Bakhtin. São Paulo, SP: Edusp, 1999. p. 29-36.

KOCH, I. G. Villaça. Argumentação e linguagem. São Paulo: Cortez, 2008.

LOPES, E. Discurso literário e dialogismo em Bakhtin. In: BARROS, D. L. P. de; FIORIN, J. L. Dialogismo, polifonia, intertextualidade em torno de Bakhtin. São Paulo: Edusp, 1999. p. 63-81.

PASSETI, M. C. C. O discurso irônico: análise da argumentação irônica em textos opinativos da Folha de S. Paulo. 1998 Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Estadual Paulista, 1995.

POSSENTI, S. Os humores da língua: análises linguísticas de piadas. Campinas: Mercado de Letras, 1998.

POSSENTI, S. Humor de circunstância. Filologia e Linguística Portuguesa, São Paulo, v. 9, p. 333-344, 2000.

POSSENTI, S. A forma no discurso. In: POSSENTI, Sírio. Discurso, estilo e subjetividade. São Paulo: Martins Fontes, 2001. p. 153-182.

PRETI, D. (org.) Análise de textos orais. São Paulo: FFLCH/USP, 1993.




DOI: https://doi.org/10.5007/1984-8412.2020v17n1p4398

Direitos autorais 2020 Fórum Linguístico

Creative Commons License

Esta publicação está regida por uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Fórum Linguístico, ISSNe 1984-8412, Florianópolis (Santa Catarina), Brasil