Internacionalização de Cursos stricto sensu: uma investigação sobre a distância psíquica e as práticas adotadas

Autores

  • Gustavo da Rosa Borges Universidade Regional de Blumenau (FURB).
  • Mohamed Amal Universidade Regional de Blumenau (FURB).

DOI:

https://doi.org/10.5007/1983-4535.2016v9n2p260

Palavras-chave:

Internacionalização, Instituições de ensino superior, Pós-Graduação Stricto Sensu, Distância psíquica

Resumo

A internacionalização como estratégia de inserção em mercados externos não é um fenômeno restrito aos negócios. Nota-se, também, que as Instituições de Ensino Superior (IES) estão cada vez se inserindo no mercado global para o desenvolvimento de estratégias específicas para dar suporte às suas políticas de ensino, pesquisa e extensão. A internacionalização deste tipo de organizações não é recente, no entanto, cada vez mais as IES vêm adotando esta estratégia, especialmente no caso de cursos de pós-graduação stricto sensu. Objetivando verificar se a distância psíquica interfere na escolha dos parceiros de universidades estrangeiras, realizou-se uma pesquisa exploratória e qualitativa com sete cursos stricto sensu de uma universidade localizada no sul do Brasil. Os resultados revelam que a distância psíquica não determina a escolha dos países envolvidos, e sim, a rede de relação dos professores. A rede de relações na literatura de Negócios Internacionais foi considerada como um fator importante para minimizar os efeitos negativos da distância psíquica, proporcionando condições para adquirir conhecimento e competências. Mostrou-se ainda, que os cursos stricto sensu se inserem no mercado internacional de educação superior com um relativo baixo grau de conhecimento. Contudo, numa trajetória gradativa, as IES vão adquirindo o conhecimento e as competências necessárias para a cooperação com programas de pós-graduação de universidades estrangeiras utilizando-se de suas redes estabelecidas por professores e pesquisadores.

Biografia do Autor

Gustavo da Rosa Borges, Universidade Regional de Blumenau (FURB).

Doutorando em Administração pela FURB;

Bolsista CAPES;

Membro do grupo de pesquisa em Gestão Universitária da FURB;

Mestre em Administração pela UNISINOS.

Especialista em Marketing

Graduado em Administração

Mohamed Amal, Universidade Regional de Blumenau (FURB).

Doutor em Engenharia de Produção pela UFSC;

Mestre em Economia pela UFSC.

Docente do PPGCC e do PPGAD pela FURB.

Downloads

Publicado

2016-05-02

Edição

Seção

Artigos