A Síndrome de Burnout entre estudantes universitários: uma investigação multivariada no Bacharelado em Administração de uma instituição federal de ensino superior na região norte do Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1983-4535.2020v13n3p141

Palavras-chave:

Burnout, Estresse organizacional, Ensino superior, Educação em administração, Esgotamento profissional

Resumo

A síndrome de burnout é um mal organizacional, caracterizado pela desistência e que se manifesta na forma de exaustão emocional, sensação de falta de competência profissional e pela descrença. Os avanços nas pesquisas, revelaram a síndrome em diversas profissões e, até mesmo, entre estudantes. Considerando isso, o objetivo deste estudo foi analisar a presença da síndrome de burnout entre estudantes do curso de Bacharelado em Administração de uma Instituição Federal de Ensino Superior na Região Norte do Brasil. Para tanto, foi utilizado o Maslach Burnout Inventory – Student Survey (MBI-SS). A pesquisa feita na forma de survey com amostragem probabilística aleatória simples obteve 202 questionários de pesquisa válidos. O tratamento de dados utilizou técnicas descritivas, inferenciais, multivariadas e correlacionais. Os resultados confirmaram a estrutura trifatorial do modelo e explicaram 62,22% da variância dos dados. As técnicas descritivas mostraram a presença de exaustão emocional e a análise de agrupamentos, classificou os estudantes em três grupos significativamente diferentes entre si e que variaram quanto a intensidade da síndrome, sendo, 15,84% dos entrevistados com intensidade elevada de burnout. Os resultados recomendam estratégias para reduzir o estresse crônico e assim enfrentar o agravamento da síndrome na população estudada

Biografia do Autor

Carlos André Corrêa de Mattos, Universidade Federal do Pará

Doutor em Ciências Agrárias (2012) pela Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA) e Mestre em Gestão e Desenvolvimento Regional (2008) pela Universidade de Taubaté (Unitau). Cursou MBA em Gestão Empresarial (2004) e Gerenciamento de Projetos (2005) pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Bacharel em Administração (2002) pela Universidade da Amazônia (Unama), na trajetória profissional atuou em organizações públicas e privadas. Dentre as áreas de concentração, destacam-se: Gestão de Organizações Públicas, Competitividade, Agronegócio e Organização Agroindustrial. Atualmente é professor da Faculdade de Administração (FAAD) e do Programa de Mestrado em Gestão Pública para o Desenvolvimento (PPGGPD) da Universidade Federal do Pará (UFPa)

Glenda Maria Braga Abud, Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará.

Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente Urbano (2018), Graduada em Comunicação Social - Relações Públicas (1994), cursou Especialização em Docência no Ensino Superior (1997) e em Administração e Gestão em Marketing (2002) na Universidade da Amazônia (UNAMA). Na Fundação Getúlio Vargas (FGV) concluiu o MBA em Gestão Empresarial (2003) e na Fundação Instituto de Administração (FIA) a Especialização em Gestão do Varejo (2007). Atualmente é Técnica em Planejamento da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (EMATER)

Kathúcia da Silva Barbosa, Secretaria de Estado de Educação do Pará.

Formada em Engenharia Ambiental pela Universidade do Estado do Pará em 15/01/2014 e em Administração pela Universidade Federal do Pará em 13/09/2019. Atuou como bolsista PIBITI/CNPq/UEPA, PIBIC/CNPq/UEPA e voluntária no Laboratório de Hidrocarbonetos da UEPA e no Programa de Extensão (PROEXT). Servidora pública - SEDUC

Maria Luíza Rodrigues Moreira, Universidade Federal do Pará

Formada em Administração pela Universidade Federal do Pará foi bolsista PIBIC no projeto "Engajamento no Trabalho entre Servidores Públicos Estaduais: uma investigação no Instituto de Terras do Pará". Tem experiência na área de Ciência Sociais aplicadas, com ênfase em Gestão de Pessoas e Desenvolvimento Organizacional. Possui, também, conhecimentos na área de Ciências Políticas, estudando o tema entre os anos de 2012 e 2015

Carlos Henrique Andrade Mancebo, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará

Graduado em Economia pela UNAMA (1998), Pós-Graduação Lato Sensu (MBA em Gestão Empresarial) pela FGV (2001) com extensão na Ohio University (Athens-EUA - 2008) e Mestrado em Economia na UNAMA (2009). Tem capacitação em Empreendedorismo no Babson College (Boston-EUA - 2011). Possui 21 anos de vivência empresarial comprovada (sendo 10 anos como sócio Administrador), onde atuou com Gestão de Empresas com ênfase em Serviços Financeiros. Experiência docente (desde 2003) em cursos de Tecnólogos, Graduação e Pós-Graduação e MBA´s. Tem interesse nos seguintes temas: Empreendedorismo, Finanças e Administração (com ênfase em Gestão Organizacional). Atualmente é Professor de Economia do curso de Gestão Pública do IFP

Referências

BALOGUN, J. A.; HELGEMOE, S.; PELLEGRINI, E.; HOEBERLEIN, Test-retest realiability of a psychometric instrument designed to measure physical therapy students´ burnout. Perceptual and Motor Skills, v. 81, n. 2, p. 667-672, oct., 1995.

BONAFÉ, F. S.; MAROCO, J.; CAMPOS, J. A. D. B. Predictors of burnout syndrome in dentistry students. Psychology, Community & Healf, v. 3, n.3, p. 120-130, nov. 2014.

BRESÓ, E.; SALANOVA, M.; SCHAUFELI, W.B. In search of the “third dimension” of burnout: efficacy ou inefficacy. Applied Psychology: an international rewiew, v. 56, n. 3, p. 460-478, jul. 2007.

CAMPOS, J. A. D. B.; ZUCOLOTO, M. L.; BONAFÉ, F.S.S.; JORDANI, P. C.; MAROCO, J. Reliability and validity of self-reported burnout in college students: a cross randomized comparison of paper-and-pencil vs. online administration. Computer in Human Behavior, v. 27, n. 5, p. 1875-1883, set. 2011.

CARDOSO, H. F.; BAPTISTA, M. N.; SOUSA, D. F. A.; GOULARD JUNIOR, E. Síndrome de burnout: análise da literatura nacional entre 2006 e 2015. Revista Psicologia: Organizações e Trabalho, Brasília, v. 17, n. 2, p. 121-128, abr. / jun. 2017.

CARLOTTO, M. S,; CÂMARA,S.G. Características psicométricas do Maslach Burnout Inventory – Student Survey (MBI-SS) em estudantes universitários brasileiros. Psico-UFS, Campinas, v. 11, n. 2, p. 167-173, jun. / dez. 2006.

CARLOTTO; NAKAMURA, A.P.; CÂMARA, S.G. Síndrome de burnout em estudantes universitários da área da saúde. Psico-UFS, Campinas, v. 37, n. 1, p. 57-62, jan. / abr., 2006.

CASTRO, V. R. Reflexões sobre a saúde mental do estudante universitário: um estudo emprírico com estudantes de uma instituição pública de ensino superior. Revista Gestão em Foco, v. 9, n.1 p.312-323, 2017.

CHAGAS, M. K. S.; MOREIRA JÚNIOR, D. B.; CUNHA, G. N.; CAIXETA, P. P. FONSECA, E. F. Ocorrência da síndrome de burnout em acadêmicos de medicina de instituição de ensino no interior de Minas Gerais. Revista de Medicina e Saúde de Brasília, v. 5, n. 2, p. 234-245, jan. / abr. 2016.

COSTA, B. R. C.; PINTO, I. C. J. F. Stress, burnout and coping in health professionals: a literature review. IMedPub Journals, v. 1, n. 1:4, p. 1-8, mar. 2017.

COSTA, F. J. Mensuração e desenvolvimento de escalas. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2011.

DÁVILA, F. A.; NEVADO, N. Validación de burnout screening inventory en personal de formación del área de la salud. Educación Médica, Madri, v. 17, n. 4, p. 158-163, dec. 2016.

DILLON, W. R.; GOLDSTEIN, M. Multivariate analysis: methods and applications. New York: John Wiley & Sons, 1984.

ERSCHENS, R. LODA, T.; HERMANN-WENER, A.; KEIFENHEIN, K. E.; STUBER, C. N.; ZIPKEL, S.; JUNNE, F. Behaviour-based functional and dysfunctional strategies of medical students to cope with burnout. Medical Educational Online, v. 23, n. 1, p. 1-11, dec. 2018.

FARES J.; SAADEDDIN, Z,; AL TABOSH, H.; ARIDI, H.; EL MOUHAYYAR, C.; KOLEILAT, M. K.; CHAAY, M,; EL ASMAR, K. Journal of Epidemiology and Global Health, n. 6, p. 177- 185, oct. 2015.

FÁVERO, L. P.; BELFIORE, P.; SILVA, F. L.; CHAN, B. L. Análise de dados: modelagem multivariada para a tomada de decisão. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

FAYE-DUMANGET, C.; CARRÉ, J.; LE BORGNE, M.; BOUDOUKHA, A.H. French validation of Maslach Burnout Inventory-Student Survey (MBI-SS). J Eval Clin Prat, v. 23, n. 6, p. 1247-1251, jun. 2017.

FIELD, A. Descobrindo a estatística usando o SPSS. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FREUDENBERGER, H.J. The staff burn-out. Journal of Social Issues, Malden, v. 30, p. 159-165, 1974.

GALÁN, F.; SANMATÍN, A.; POLO, J.; GINER, L. Burnout risk in medical students in spain using the Malsch Burnout Inventory - Student Survey. Int Arch Occup Environ Health, v. 84, n. 4, p. 543-459, apr. 2011.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2014.

HAIR, J.F.; WILLIAM, B.; BABIN, B.; ANDRESON, R.E. Análise multivariada de dados. Porto Alegre: Bookman, 2009.

HEDERICH-MARTÍNEZ, C.; CABALLERO-DOMÍNGEZ, C. C. Validación del cuestionário Maslach Burnout Inventory –STUDENT SURVEY (MBI-SS) em contexto académico colombiano. Revista CES Psicologia, v. 9, n. 1, p. 1-15, ene. / jun. 2016.

LOPES, F. L.; GUIMARÃES, G. S. Estudo da síndrome de burnout em estudantes de psicologia. Psicologia: Ensino & Formação, v. 7, n. 1, p. 40-58, jan. / jul. 2016,

MARÔCO, J. Análise estatística com SPSS Statisticas. Pêro Pinheiro: Repornumber, 2014.

LOPES, F. L.; CAMPOS, J. A. D. B. Defining the student burnout construct: a structural analysis from three burnout inventories. Psychological Reports: Human Resorces & Marketing, v. 111, n. 3, p. 841-830, dec. 2012.

MASLAC, C. Burned-out. Human Behavior, v. 9, n. 5, p. 16-22, 1976.

MASLAC, C; JACKSON, S. E. The measurement of experienced burnout. Journal of Organizational Behavior, v. 2, n. 2, p. 99-113, abr. 1981.

MASLAC, C; LEITER, M. P. Early predictors of job burnout and engagement. Journal of Applied Psychology, v. 93, n. 3, p.498-512, 2008.

MASLAC, C; SCHAUFELI, W. B.; LEITER, M. P. Job Burnout. Annual Review of Psychology, v. 52, n. 1, p.397-422, fev. 2001.

MOTA, I. D.; FARIAS, G. O.; SILVA, G. O.; FOLE, A. Síndrome de burnout em estudantes universitários: um olhar sobre as investigações. Revista Motrivivência, Florianópolis, v. 29, n. esp., p. 243-285, dez. 2017.

ONU. Organização das Nações Unidas. Síndrome de burnout é detalhada em classificação internacional da OMS. Disponível em: https://nacoesunidas.org/sindrome-de-burnout-e-detalhada-em-classificacao-internacional-da-oms/. Acesso em: 12 jul. 2019.

PELEIAS, I. R.; GUIMARÃES, E. R.; CHAN, B. L.; CARLOTTO, M. S. A síndrome de burnout em estudantes de ciências contábeis de IES privadas: pesquisa na cidade de São Paulo. REPeC, Brasília, v. 11, n. 1, p. 30-51, jan./mar. 2017.

PERLMAN B.; HARTMAN, E. A. Burnout: summary and future research. Human Relation, v. 35, n. 4, p. 283-302, apr. 1982.

PIRES, D. A; SANTIAGO, M. L. M.; SAMULSKI, D.M.; COSTA, V.T. A Síndrome de Burnout no Esporte Brasileiro. Revista da Educação Física, v. 23, n. 1, p.131-139, abr. 2012.

PORTOGHESE, I. LEITER, M. P.; MASLACH, C.; GALLETA, M. PORRU, F, ; D´ALOJA, E,; FINCO, G.; CAMPAGNA, M. Measuring burnout among university students: factorial validity, invariance, and latent profiles of the italian version of the Maslach Burnout Inventory Student Survey (MBA-SS). Font. Psychology, v. 12, p. 1-9, nov. 2018.

SANTINI, J. Síndrome do esgotamento profissional: Revisão Bibliográfica. Movimento: Revista de Educação Física da UFRGS, Porto Alegre, v. 10, n. 1, p.183-209, fev. 2004.

SCHAUFELI, W.; BAKKER, A. UWES: Utrecht, work engagement scale preliminar manual. Uthrech: Occupational Health Psychology Unit, Ultrech University, 2004. Disponível em: https://www.wilmarschaufeli.nl/publications/Schaufeli/Test%20Manuals/Test_manual_UWES_English.pdf. Acesso em 11 mai. 2019.

SCHAUFELI, W.; MARTÍNEZ, I. M.; PINTO, A. M.; SALANOVA, M.; BAKKER, A. B. Burnout and engagement in university students: a cross-national study. Journal of Cross-Cultural Psychology, v. 33, n.5, p. 464-481, set. 2002.

SCHWARTZ, M,; WILL, G. Low morale and mutual withdrawal on a mental hospital ward. Psychiatry: Journal for the Study of Interpersonal Processes, v, 16, n. 4, p, 337-353, nov. 1953.

SILVA, A. H.; VIEIRA, K. M. Síndrome de burnout em estudantes de pós-graduação: análise da influência da autoestima e relação orientador-orientando. Revista Pretexto, Belo Horizonte, v.16, n. 1, p. 52-68, jan. / mar. 2015.

SIMANCAS-PALLARES; MESA, N. F.; MARTÍNES, F. D. G.. Validez y consistencia interna del inventario maslach para burnout en estudiantes de odontología de Cartagena, Colombia. Revista Colombiana de Psiquiatria, v.46, n. 2, p. 103-109, abr. / jun. 2017.

TOMASCHEWSKI-BARLEM, J. G.; LUNARD, V. L.; LUNARDI, G. L.; BARLEM, E.L.D.; SILVEIRA, R.S.; VIDAL, D. A. S. Síndrome de burnout entre estudantes de graduação em enfermagem de uma universidade pública. Revista Latino-Am. Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 22, n. 6, p. 934-941, nov. / dez. 2014.

WICKRAMASINGHE, N.D.; DISSANAYAKE, D.S.; ABEYWARDENA, G.S. Validity and reliability of the Maslach Burnout Inventory-Student Survey in Sri Lanka. BMC Psychology, 6, n. 52, p. 1-10, nov. 2018.

ZHANG, Y.; GAN, Y.; CHAM, H. Perfectionism, academic burnout and engagement among Chinese college students: a estructural equation modeling analysis. Personality and Individual Differences, v. 43, n. 6, p. 1529-1540, jun, 2017.

ZUCOLOTO, M. L.; OLIVEIRA, V.; MAROCO, J. School engagement and burnout in a sample of brazilian students. Currents in Phamarcy Teaching and Learning, v. 8, n. 5, p. 659-666, set./oct. 2016.

Downloads

Publicado

2020-09-01

Edição

Seção

Artigos