Governança corporativa em instituições de educação superior privadas: evidências do mercado de capitais brasileiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1983-4535.2020v13n3p164

Palavras-chave:

Instituições de educação superior, Governança corporativa, Índice de governança corporativa, Educação superior brasileira, Mercado de capitais

Resumo

Analisou-se neste artigo a governança corporativa em Instituições de Educação Superior (IES) brasileiras listadas na Brasil, Bolsa, Balcão (B[3]). Apoiado na teoria de agência, articulou-se a perspectiva conceitual acerca da governança corporativa para identificar a configuração da estrutura de governança das instituições. Realizou-se uma pesquisa documental, por meio de triangulação de dados no período de 2013 a 2018. Na análise da configuração foram utilizadas 12 características definidoras e a mensuração do índice de governança corporativa por meio de modelo com 4 dimensões e 16 perguntas. Os resultados indicam a presença de dois grupos de instituições. Enquanto a Estácio Participações S.A. e a Kroton Educacional S.A. formam o grupo das instituições cuja governança se caracteriza pela composição acionária pulverizada, controle exercido pelo Chief Executive Officer (CEO), problema de agência do tipo I (propriedade e agência) e com índice de governança avançado; a Anima Holding S.A. e a Ser Educacional S.A. formam o outro grupo cuja governança se caracteriza pela composição acionária concentrada, controle exercido pelos acionistas, problema de agência do tipo II (majoritários e minoritários) e com índices de governança avançado/alto. As diferenças entre os grupos geram impactos na relação das IES com o mercado, sobretudo em termos de captação de recursos.

Biografia do Autor

Annor da Silva Junior, Professor da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes)

Doutor em administração pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Professor vinculado ao Departamento de Ciências Contábeis da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), do Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis (PPGCon) e do Programa de Pós-graduação em Administração (PPGAdm).

Vitor Correa da Silva, Centro Universitário do Espírito Santo

Mestre em ciências contábeis pela Ufes. Doutorando em administração pela Ufes

Miguel Carlos Ramos Dumer, Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes)

Mestre em ciências contábeis pela Fucape. Doutorando em Administração pela Ufes, Programa de Pós-graduação em Administração (PPGAdm).

Priscilla de Oliveira Martins-Silva, Professora da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes)

Doutora em psicologia pela Ufes. Professora vinculada ao Departamento de Administração da Ufes, e ao Programa de Pós-graduação em Administração (PPGAdm) e Programa de Pós-graduação em Psicologia (PPGP).

Referências

BORTOLON, P. M.; SILVA JUNIOR, A. da. Delisting Brazilian public companies: empirical evidence about corporate governance issues. BBR. Brazilian Business Review (English Edition. Online), Vitoria, v. BBRconf, p. 92-117, 2015.

BRASIL, BOLSA, BALCÃO. [B3]. Segmentos de listagem. São Paulo: [B3]. 2019. Disponível em: http://www.b3.com.br/pt_br/produtos-e-servicos/solucoes-para-emissores/segmentos-de-listagem/novo-mercado/. Acesso em: 01 ago. 2019.

DENZIN, N. The research act: a theoretical introduction to sociological methods. 3. ed. Prentice Hall, New York, NY, 1989.

FERREIRA, D.; BAIDYA, T. K.; DALBEM, M. C. Governança corporativa (GC) nas Instituições de Ensino Superior: um mapeamento sistemático da produção científica nacional. Revista de Administração da UFSM, Santa Maria, v. 11, n. 4, p. 921-941, 2018.

GOPALAN, R.; MILBOURN, T.; SONG, F. S.; THAKOR, A. V. Duration of executive compensation. Journal of Finance, [S.l.], v. 69, n. 6, p. 2777-2817, 2014.

HART, O. Corporate governance: some theory and implications. The Economic Journal, [S.l.], v. 105, n. 430, p. 678-689, 1995.

HE, L.; HO, S-J. K. Monitoring costs, managerial ethics and corporate governance: a modeling approach. Journal of Business Ethics, [S.l.], v. 99, n. 4, p. 623-635, 2011.

JENSEN, K. B.; JANKOWSKI, N. M. (Eds.). Metodologias cualitativas de investigación en comunicación de masas. Barcelona: CIC-UCAB, 1993.

JENSEN, M. C.; MECKLING, W. H. Theory of firm: Managerial behavior, agency costs and ownership structure. Journal of Financial Economics, [S.l.], v. 3, n. 4, p. 305-360, 1976.

LEAL, R. P. C.; SILVA, A. L. C. da. Corporate governance and value in Brazil (and Chile), 2005. Available at SSRN: http://ssrn.com/abstract=726261 or http://dx.doi.org/10.2139/ssrn.726261

MARIOARA, A.; CRISTINA-PETRINA, D. Organization of Romanian universities on the principles of corporate governance. In: ANNALS OF 'CONSTANTIN BRANCUSI' UNIVERSITY, 6., 2013, Targu-Jiu, Anais Economy Series [...], Targu-Jiu: Constantin Brancusi University, 2013.

MOGALAKWE, M. The use of documentary research methods in social research. African Sociological Review, [S.l.], v. 10, n. 1, p. 221-230, 2006.

PAYNE, G.; PAYNE, J. Key concepts in social research. London: Sage Publications, 2004.

PINTO, M. B.; LEAL, R. P. C. Ownership concentration, top management and board compensation. RAC. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 17, n. 3, p. 304-324, 2013.

RENDERS, A.; GAEREMYNCK, A. Corporate governance, principal-principal agency conflicts, and firm value in European listed companies. Corporate Governance: An International Review, [S.l.], v. 20, n. 2, p. 125–143, 2012.

ROSSETTI, J. P.; ANDRADE, A. Governança corporativa: fundamentos, desenvolvimento e tendências. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2014.

SILVA; A. L. P. da; LANA, J.; MARCON, R. Pactuando e impactando: o efeito dos acordos de acionistas no valor de mercado da firma. BBR. Brazilian Business Review, Vitória, v. 15, n. 1, p. 88-104, 2018

SILVA, A. L. C. da; LEAL, R. P. C. Corporate governance index, firm valuation and performance in Brazil. Revista Brasileira de Finanças, [S.l.], v. 3, n. 1, p. 1-18, 2005.

SILVA JUNIOR, A. da; MARTINS-SILVA, P. de O.; VASCONCELOS, K. C. de A.; SILVA, V. C. da; MELO, M. R. de. Felicidade! passei no vestibular, mas a faculdade é particular: paradoxos da educação superior brasileira. Education Policy Analysis Archives/Arquivos Analíticos de Políticas Educativas - EPAA/AAPE, v. 25, n. 97. 2017a.

SILVA JUNIOR, A. da; MUNIZ, R. M. A regulamentação do ensino superior e os impactos na gestão universitária. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL SOBRE GESTÃO UNIVERSITÁRIA NAS AMÉRICAS, 4., 2004, Florianópolis. Anais [...], Florianópolis: INPEAU, 2004.

SILVA JUNIOR, A. da; MUNIZ, R. M.; MARTINS, P. de O. Governança corporativa na IES familiar de grande porte: um estudo de caso. Revista Alcance, [S.l.], v. 16, n. 3, p. 286-303, 2009.

SILVA JUNIOR, A. da; SILVA, V. C. da; MELO, M. R. de; SILVA, P. de O. M. da. Demonstração de valor adicionado na Instituição de Educação Superior: evidências do mercado de capitais brasileiro. Revista Gestão Universitária na América Latina, Florianópolis, v. 10, n. 4, p. 22-46, Edição Especial 2017b.

SILVEIRA, A. D. M. da; BARROS, L. A. B. de C.; FAMÁ, R. Qualidade da governança corporativa no Brasil e os fatores que a determinam. In: ENCONTRO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 28., 2004, Curitiba, Anais [...], Rio de Janeiro: ANPAD, 2004.

TAVARES, V. B.; PENEDO, A. S. T. Níveis de governança corporativa da B3: interesse e desempenho das empresas: uma análise por meio de redes neurais artificiais. Revista Contabilidade, Gestão e Governança, v. 21, n. 1, p. 40-62, 2018.

TU, T. T. T.; KHANH, P. B.; QUYEN, P. D. Developing corporate governance index for Vietnamese banking system. International Journal of Financial Research, [S.l.], v. 5, n. 2, p. 175-188, 2014.

YOUNG M. N.; PENG M. W.; AHLSTROM D., BRUTON G. D.; JIAN Y. Corporate governance in emerging economies: a review of the principal–principal perspective. Journal of Management Studies, [S.l.], v. 45, n. 1, p. 196–220. 2008.

Downloads

Publicado

2020-09-01

Edição

Seção

Artigos