A lógica da decisão nas universidades públicas a partir da perspectiva sociológica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1983-4535.2022.e83428

Palavras-chave:

Lógica da decisão, Universidades, Teoria dos sistemas autorreferenciais

Resumo

Este artigo busca identificar como a conceituação sociológica da decisão, trazida por Niklas Luhmann, é aplicada nas decisões administrativas das Instituições de Ensino Superior (IES) públicas. Para isso, comparou-se três universidades com níveis de atuação e reconhecimento diferenciados[1]. Os dados coletados por meio de entrevistas semiestruturadas e pesquisa documental foram analisados através da análise do conteúdo, numa abordagem qualitativa. Identificou-se que as universidades brasileiras ainda se utilizam de códigos secundários quando se trata de nomeação para cargos da alta administração, que podem impactar diretamente na utilização dos sobrecódigos. Em relação à decisão, em todas as IES evidenciou-se a necessidade de argumentação da escolha selecionada, gerando assim diferenças no sistema. Esses dados evidenciam que as IES conseguem ser inovadoras em momentos desafiadores, mas os regimentos internos das IES brasileiras, quanto aos requisitos para ocupar cargos da alta administração, precisam ser revisados de forma que os gestores se utilizem de códigos primários em suas decisões.   [1] Este artigo é o resultado parcial da tese de doutorado da autora intitulado: ENTRAVES E DESAFIOS PARA A EFETIVAÇÃO DA GOVERNANÇA ADMINISTRATIVA NAS IES: um estudo comparativo entre a Universidade de Melbourne, a Universidade de Campinas e a Universidade Federal do Pará (Brasil – Austrália)

Biografia do Autor

Rebecca do Nascimento Castello, Universidade Federal do Pará

Doutoranda em Desenvolvimento Socioambiental pela UFPA. Mestra em Planejamento do Desenvolvimento pelo Núcleo de Altos Estudos Amazônicos - UFPA. Especialista em Gestão empresarial pela Universidade Federal do Pará e em Gestão Pública e com pessoas pelo Instituto de Estudos Superiores da Amazônia. Graduada em administração de empresas pela Universidade da Amazônia - UNAMA. Possui interesse nas áreas relacionadas a Gestão organizacional, Gestão estratégica, Recursos Humanos, empreendedorismo e Administração Pública.

Josep Pont Vidal, Universidade Federal do Pará

Graduado em Sociologia - Universitat Bielefeld - Alemanha (1986), Mestrado em Sociologia Polìtica - Universitat Bielefeld (1987), Doutorado em Sociologia Política na Universidad de Barcelona (1997), Pós- Doutorado Universidade Politécnica da Catalunha. Catedra Unesco de Desenvolvimento Sustentável. Professor visitante Universitat Overta Catalunya. Professor adjunto e pesquisador do Núcleo de Altos Amazônicos (UFPA). Experiência como professor visitante em várias universidades Latino-americanas e brasileiras. Experiência e atuação na área de de Políticas Públicas e Governança com trabalhos desenvolvidos no Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID - Washington), Universidade Autônoma de Barcelona (UAB), Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (IDESP) e Instituto de Pesquisas Aplicadas (IPEA) (Brasíla). Atua também nas áreas de Metodologia de Pesquisa, Políticas Públicas, Planejamento Territorial e Gestão Pública, com ênfase nos seguintes temas: Políticas Públicas, Políticas Sociais, Esfera Pública e Estatal, Ação Coletiva. Consultor do Fundo para la Investigación Cientifica (Argentina).Membro do Comitê Cientifico da rede RESURBE. Rede com as universidades: Universidade Politécnica Catalunya, Bradford (Grã Bretanha, Medellín (Colômbia), UNAM (México) e Salvador/BA (Brasil).

Referências

BRASIL. Decreto 1.916, de 23 de maio de 1996. Regulamenta o processo de escolha dos dirigentes de instituições federais de ensino superior, nos termos da Lei n° 9.192, de 21 de dezembro de 1995. Disponível em: planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d1916.htm. Aceso em: 23 fev. 2021.

DHAMI, Mandeep K.; THOMSON, Mary E. On the relevance of cognitive continuum theory and quasi rationality for understanding management judgment and decision making. European Management Journal, v. 30, n. 4, p. 316 - 326, 2012.

DOS SANTOS, A.; PEREIRA, M. Do modelo burocrático a organização intensiva de conhecimento. Revista Gestão Universitária America Latina, v.5, n.1, p. 1-27, 2012.

FOLHA DE SÃO PAULO. Ranking de Universidades. Disponível em: ruf.folha.uol.com.br/2019/ranking-de-universidades/principal/. Acesso em: 13 ago 2020.

GIL, Antônio C. Como classificar as pesquisas? In: Gil, A.C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4.ed. São Paulo: Atlas, 2002. p. 41-58.

GOMES, Ricardo. C.; GOMES, Luciana O. M. In Search of a Stakeholder Management Theory for Third Sector Organizations. Contabilidade, Gestão e Governança, v. 18, n.1, p. 43-60, 2015.

GÜNTHER, Gotthard. Cognition and volition: a contribution to a cybernetic theory of subjectivity. Vordenker, 2004. Disponível em: vordenker.de/ggphilosophy/ggphilo.htm. Acesso em: 20 set. 2007.

KEENEY, R. L. Communicating about decisions. Decision Analysis. n. 1, p. 84–85, 2004.

LUHMANN, Niklas. Sistemas sociais: esboço de uma teoria geral. Petrópolis: Vozes, 2016.

Introdução à teoria dos sistemas. Petrópolis: Vozes, 2009.

La sociedad de la sociedad. Ciudad de México: Herder, Universidad Iberoamericana, Daad e Cátedra G. A. Humboldt, 2007.

A restituição do décimo segundo camelo: do sentido de uma análise sociológica do direito. In: ARNAUD, André-Jean; LOPES JR, Dalmir (Orgs.). Niklas Luhmann: do sistema social à sociologia jurídica. Rio de Janeiro: Lúmen Júris, 2004, p. 33-107.

Soziale Systeme. Grundribeiner allgemeinen Theorie. Frankfurt a.M.: Suhrkamp, 1987. Traducion español, Sistemas sociales. Lineamientos para una teoria general. Barcelona: Anthopos/ Universidad Iberoamericana, 1998.

Organización y decisión. Autopoieses, acción y entendimento comunicativo. México: Anthropos Editorial, 1997.

LUHMANN, Niklas; SCHORR, Karl. E. El Sistema Educativo: (Problemas de Reflexión). Universidad de Guadalajara. Guadalajara, México: Dirección de Publicaciones, 1993.

MATHIS, Armin. A sociedade na teoria dos sistemas de Niklas Luhamnn. Presença Revista de Educação, cultura e Meio Ambiente, v. 8, n. 28, p. 1-23, 2004.

MEISSNER, Philip, WULF, Torsten. Antecendents and effects of decision comprehensiveness: The role of decision quality and perceived uncertainty, European Management Journal, Elsevier, v. 32, n.4, p. 625-635, 2014.

PEREIRA, Henrique M. K.; SIMIONI, Rafael L. Decisão jurídica em Niklas Luhmann: operação, diferença e abertura. In: CONGRESSO NACIONAL DO CONPEDI, 18, 2009, São Paulo. Anais... São Paulo: CONPEDI, 2009. Disponível em: publicadireito.com.br/conpedi/manaus/arquivos/anais/sao_paulo/2261.pdf. Acesso em: 04 jan. 2021.

SFEZ, Lucien. Técnica e ideologia: um juego de poder. Espanha: siglo XXI editores S.A., 2005.

THE. TIMES HIGHER EDUCATION. World university rankings 2020. 2020. Disponível em: timeshighereducation.com/world-university-rankings/federal-university-para. Acesso em: 16 jun 2020.

TCU. Tribunal de Contas da União. Referencial básico de governança aplicável a órgãos e entidades da administração pública. Brasília: TCU, 2014.

Referencial Básico de Governança Organizacional: para organizações públicas e outros entes jurisdicionados ao TCU. Brasília: TCU, 2020.

UNIVERSIDADE DE CAMPINAS. Regimento Geral da Universidade de Campinas. Campinas: UNICAMP, 2021. Disponível em: file:///C:/Users/Michel/AppData/Local/Temp/regimento-geral-unicamp.pdf. Acesso em: 18 julho de 2021.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ. Regimento Geral. Pará: UFPA, 2006. Disponível em: https://portal.ufpa.br/images/docs/regimento_geral.pdf. Acesso em: 18 jul. 2021.

Portal da UFPA. Pará: UFPA, 2022. Disponível em: https://portal.ufpa.br/. Acesso em: 10 jan. 2022.

Relatório de Gestão 2019. Pará: UFPA, 2019. Disponível em: proplan.ufpa.br/images/conteudo/proplan/dinfi/relatorio%20de%20gestao/RG_UFPA2019.pdf. Acesso em: 13 fev. 2021.

Plano de Desenvolvimento de Pessoas. Pará: UFPA, 2020. Disponível em: progep.ufpa.br/progep/documentos/capacit/PDP%202020%20-%20FINAL%20-%20PUBLICAR.pdf. Acesso em: 06 nov. 2020.

UNIVERSIDADE DE MELBOURNE. 2019 Annual Report. Melbourne: UNIMELB, 2019. Disponível em: UNIMELB.edu.au/__data/assets/pdf_file/0030/89544/2019-Annual-Report.pdf. Acesso em: 23 abr. 2020.

VICTORIA. Act 2009. Disponível em: content.legislation.vic.gov.au/sites/default/files/f2d337df-8f07-35d8-8224-b4b35125dca6_09-78aa007%20authorised.pdf. Acesso em: 12 jan. 2021.

VIDAL, Josep P.; MATTOS, Carlos A. Toma de decisiones en instituciones de educacion superior en la amazonia: hacia una síntesis de racionalidades, Revista estado, Gobierno y Gestión Pública, n. 27, p. 149 – 171, 2016.

WINTERFELDT, Detlof; EDWARDS, Ward. Defining a decision analytic structure. In: Miles RF, von Winterfeldt D, Edwards W (eds), Advances in decision analysis. Cambridge University Press, Cambridge, 2007.

Downloads

Publicado

2022-08-08

Edição

Seção

Artigos