A deliberação a longo prazo no espaço de visibilidade mediada: o Bolsa-Família na mídia impressa e televisiva

Angela Cristina Salgueiro Marques

Resumo


 

Este artigo tem como objetivo analisar algumas das perspectivas e enquadramentos que alimentaram o debate mediado, entre os anos de 2003 e 2006, acerca do Programa Bolsa-Família no espaço central de visibilidade mediada - aqui concebido como o Jornal Nacional e a Folha de S. Paulo. Adotamos, assim, o seguinte procedimento de análise dos textos jornalísticos coletados: (i) identicar dos principais enquadramentos midiáticos envolvendo diferentes perspectivas sobre questões específicas; (ii) selecionar e análisar o conteúdo dos textos, a fim de obter os principais tópicos discursicos relacionados com os enquadramentos identificados; (iii) identificação das principais perspectivas discursivas presentes nos enquadramentos, analisando as citações diretas; (iv) estabelecer o tipo de relação (conflitiva, compementar, monólogica, etc) entre as perspectivas e enquadramentos identificados. Explora-se o debate mediado sobre o Programa Bolsa-Família a partir da contraposição entre dois enquadramentos principais: o enquadramento da dependência (argumentos relacionados ao assistencialismo, filantropia e esmola) e o enquadramento da autonomia (pontos de vista sobre emancipação, cidadania e inclusão).


Palavras-chave


Enquadramento; Deliberação mediada; Jornalismo; Bolsa-Família

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2010v7n2p273

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons