Globo terrestre e geotecnologias como recursos didáticos para o ensino de cartografia: estudo de caso em curso pré-vestibular em Florianópolis/SC

Autores

Palavras-chave:

Cartografia escolar. Curso pré-vestibular. Google Earth. Ensino-aprendizagem.

Resumo

A cartografia escolar é um campo relevante na Geografia da Educação Básica, tratando de técnicas e recursos didáticos para o processo de ensino-aprendizagem. O objetivo do estudo foi analisar se houve melhoria na compreensão das projeções e coordenadas geográficas por via do método baseado na utilização do globo e geotecnologias, em comparação com outras técnicas. O contexto é um curso pré-vestibular para estudantes de baixa renda (em Florianópolis/SC), composto por núcleo discente diverso. Foram utilizados globo físico e ferramentas da Google, em duas turmas e em dois anos letivos diferentes, assim como o questionário elaborado e divulgado em plataforma online. Os resultados evidenciaram que as maiores dificuldades encontradas estão nas projeções, coordenadas e fusos horários, por conta do baixo uso de recursos didáticos alternativos na escolarização. Os dados permitiram observar aceitação pela metodologia utilizada e melhoria na compreensão dos conceitos, em ambos os anos. Concluiu-se tais recursos são proveitosos para o ensino da cartografia em diferentes níveis, além da necessidade de aprofundamento da pesquisa.

Biografia do Autor

Rodrigo Sartori Bogo, Universidade Federal de Santa Catarina

Bacharel, licenciado e mestre em Geografia pela UFSC, é pesquisador associado ao Laboratório Cidade e Sociedade (GCN/UFSC).

Maicon Rafael Caxueira, Universidade Federal de Santa Catarina

Graduando em Geografia na Universidade Federal de Santa Catarina, membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia (NEPEGeo/UFSC).

Rosemy da Silva Nascimento, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutora em Geografia, é professora do Departamento de Geociências da Universidade Federal de Santa Catarina. Coordenadora do Laboratório de Cartografia Escolar e Tátil (LabTATE/UFSC).

Referências

BAUZYS, Fernanda; NASCIMENTO, Rosemy da Silva. Um breve panorama sobre a pesquisa em cartografia escolar no Brasil. In: ENCUENTRO DE GEÓGRAFOS DE AMÉRICA LATINA, 16.,2017, La Paz. Anais […]. La Paz: EGAL, 2017. p. 1-25. Disponível em: https://docplayer.com.br/111778159-Um-breve-panorama-sobre-a-pesquisa-em-cartografia-escolar-no-brasil.html. Acesso em: 16 nov. 2020.

BORBA, Rogério Luís Ribero; STRAUCH, Julia Celia Mercedes; SOUZA, Jano Moreira de. Cartografia ubíqua e infraestrutura de dados colaborativa. In: XXVI CONGRESSO BRASILEIRO DE CARTOGRAFIA, V CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOPROCESSAMENTO E XXV EXPOSICARTA, 2014, Gramado. Anais [...]. Gramado: Sociedade Brasileira de Cartografia e Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2014.

BRANDÃO, Inêz de Deus Neiva; MELLO, Márcia. Recursos didáticos no ensino de Geografia: Tematizações e possibilidades de uso nas práticas pedagógicas. Revista Geografia e Pesquisa, Ourinhos, v. 7, n. 2, p. 81-97, dez. 2013. Disponível em:

http://vampira.ourinhos.unesp.br/openjournalsystem/index.php/geografiaepesquisa/article/view/175. Acesso em: 16 nov. 2020

BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Ministério da Educação. Orientações curriculares para o Ensino Médio: Ciências Humanas e suas Tecnologias. Brasília: MEC, 2006. 133 p.

CALLAI, Helena Copetti. A formação do profissional de Geografia: o professor. Ijuí: Editora da Unijui, 2013.

CARVALHO, Edilson Alves de; ARAÚJO, Paulo Cesar de. Sistemas de Informação geográfica e sua aplicação no ensino de geografia. In: CARVALHO, Edilson Alves de; ARAÚJO, Paulo Cesar de. Leituras cartográficas e interpretações estatísticas II. Natal: EDUFRN, 2009b. Disponível em: http://www.ead.uepb.edu.br/arquivos/cursos/Geografia_PAR_UAB/FasciculosMaterial/Leituras_Cartograficas_II/Le_Ca_II_A09_Z_GR_SF_SI_SE_271009.pdf. Acesso em: 1 jul. 2019.

CARVALHO, Edilson Alves de; ARAÚJO, Paulo César de. Sistemas de Informação geográfica e sua aplicação no ensino de geografia. In: CARVALHO, Edilson Alves de; ARAÚJO, Paulo Cesar de. O globo terrestre e seu uso no ensino de geografia. Natal: EDUFRN, 2009a. Disponível em: http://www.ead.uepb.edu.br/arquivos/cursos/Geografia_PAR_UAB/Fasciculos%20-%20Material/Leituras_Cartograficas_II/Le_Ca_II_A06_MZ_GR_260809.pdf. Acesso em: 18 nov. 2020.

CHAGAS, Ericson Pereira; FERREIRA, Fábio Lustosa. Como despertar o interesse do aluno adulto nos estudos. Ensaios Pedagógicos - Revista Eletrônica do Curso de Pedagogia das Faculdades OPET, Curitiba, v. 1, n. 5, p. 1-14, jun. 2013. Disponível em: http://www.opet.com.br/faculdade/revista-pedagogia/pdf/n5/ARTIGO-ERICSON.pdf. Acesso em: 16 nov. 2020.

FANTIN, Maria Eneida; TAUSCHEK, Neusa Maria; NEVES, Diogo Labiak. Metodologia do ensino de geografia. Curitiba: InterSaberes, 2012. 192 p.

FRANCISCHETT, Mafalda Nesi. A cartografia escolar crítica. In: ENCONTRO NACIONAL DE PRÁTICA DE ENSINO DE GEOGRAFIA, 9, 2007, Niterói. Anais [...]. Juiz de Fora: FEME, 2007. p.1-14. Disponível em: http://www.bocc.ubi.pt/pag/francischett-mafalda-cartografia-escolar-critica.pdf. Acesso em: 25 nov. 2020.

LABTATE - Laboratório de Cartografia Tátil e Escolar. Quem Somos. 2019. Disponível em:

http://www.labtate.ufsc.br/ct_quem_somos.html. Acesso em: 22 jul. 2019.

LACOSTE, Yves. A Geografia: isso serve, em primeiro lugar, para fazer a guerra. 3. ed. [S.I.]: Sabotagem, 1988. 132 p.

MACHADO, Clairton Batista. A Geografia na sala de aula: Informática, sensoriamento remoto e sistemas de informação geográfica – recursos didáticos para o estudo do espaço geográfico. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 13., Goiânia, 2005. Anais [...]. São José dos Campos: INPE, 2005, p. 1297-1304. Disponível em:

http://marte.sid.inpe.br/col/ltid.inpe.br/sbsr/2004/11.19.21.46/doc/1297.pdf. Acesso em: 16 nov. 2020.

NASCIMENTO, Rosemy da Silva. Cartografia escolar na educação geográfica: Necessidades cognitivas do aprendizado matemático e etimológico para compreensão do Sistema de Coordenadas Geográficas. In: ENCONTRO INTERNACIONAL DE CARTOGRAFIA E PENSAMENTO ESPACIAL, 1., 2018, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: FEUSP, 2018. p. 231 - 245.

NASCIMENTO, Rosemy da Silva. Educação geográfica, neurociência e metodologia ativa: aprendizagem para cartografia escolar através da construção de recursos didáticos. In: ENCONTRO NACIONAL DE PRÁTICA DE ENSINO EM GEOGRAFIA – POLÍTICAS, LINGUAGENS E TRAJETÓRIAS, 14., 2019, Campinas. Anais [...]. Campinas: Unicamp, 2019. p. 1204-1218. Disponível em: https://ocs.ige.unicamp.br/ojs/anais14enpeg. Acesso em: 16 nov. 2020.

OLIVEIRA, Tais Pires; LOPES, Claudivan Sanches. “Acertando as horas”: jogo cartográfico como recurso didático geográfico no ensino de fusos horários. Revista Tamoios, São Gonçalo, v. 12, n. 2, p. 171-189, 31 dez. 2016. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/tamoios/article/view/25888. Acesso em: 17 set. 2020.

PEREIRA, Avelino Romero Simões (Org.). Parâmetros Curriculares Nacionais Ensino Médio Parte IV: Ciências Humanas e suas Tecnologias. Brasília: MEC, 2000. 75 p.

RAUPP, Fabiano Maury; BEUREN, Ilse Maria. Metodologia da pesquisa aplicável às ciências sociais. In: BEUREN, Ilse Maria (Org.). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. 3.ed. São Paulo: Atlas, 2006. Cap.3, p. 76-97.

RÊGO, Eduardo Ernesto do; SERAFIM, Maria Lúcia. A utilização dos aplicativos Google Maps e Google Earth no ensino de Geografia: Múltiplas personalidades. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 2., 2015, Campina Grande. Anais [...]. Campina Grande: Editora Realize, 2015. p. 1 - 15. Disponível em: https://editorarealize.com.br/artigo/visualizar/15361. Acesso em: 16 nov. 2020.

SALOMÃO, Lucas. Alunos de escolas federais têm as maiores médias nas provas do ENEM. G1. Brasília, p. 1-2. 13 jan. 2015. Disponível em

http://g1.globo.com/educacao/noticia/2015/01/alunos-de-escolas-federais-tem-maiores-medias-nas-provas-do-enem.html. Acesso em: 18 nov. 2020.

SANTOS, Carlos César Ribeiro. Andragogia: Aprendendo a ensinar adultos. In: SIMPÓSIO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO E TECNOLOGIA, 8., 2010, Resende. Anais [...]. Resende: SEGET,2010. p. 1 - 9. Disponível em: http://www.aedb.br/seget/arquivos/artigos10/402_ArtigoAndragogia.pdf. Acesso em: 25 nov. 2020.

SILVA, Fábio Gonçalves da; CARNEIRO, Celso dal Ré. Geotecnologias como recurso didáticono ensino de Geografia: experiência com o Google Earth. Caminhos de Geografia,Uberlândia, v. 13, n. 41, p. 329-342, mar. 2012. Disponível em:

http://www.seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/16679. Acesso em: 16nov. 2020.

STEFANELLO, Ana Clarissa. Didática e avaliação da aprendizagem no ensino de Geografia. Curitiba: IBPEX, 2009.

THE TRUE SIZE. The True Size. 2019. Disponível em: http://thetruesize.com/. Acesso em: 9 ago. 2019.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Programa das disciplinas. Vestibular UFSC 2020. Florianópolis: UFSC, 2019. 15 p. Disponível em:

http://vestibular2020.paginas.ufsc.br/files/2019/08/programa-disciplinas.pdf. Acesso em: 08 out. 2019.

Downloads

Publicado

2020-12-07