Associações entre actividade física, habilidades e coordenação motora em crianças portuguesas

Autores

  • Luís Oliveira Lopes Universidade do Minho. Braga, Portugal.
  • Vítor Pires Lopes Educação do Instituto Politécnico de Bragança. Bragança, Portugal.
  • Rute Santos Universidade do Porto. Porto. Portugal.
  • Beatriz Pereira Universidade do Minho. Braga, Portugal.

DOI:

https://doi.org/10.1590/1980-0037.2011v13n1p15

Palavras-chave:

Actividade Física, Habilidade Motoras Fundamentais, Coordenação

Resumo

Actualmente, existe na literatura a evidência unânime, que a prática actividade física (AF) regular é benéfica para a saúde. A variação na AF nas crianças é resultado de vários factores, nos quais se incluem as habilidades motoras fundamentais (HMF) e a coordenação motora (CM). Analisar a relação entre a AF habitual e as HMF, e a CM em crianças de ambos os sexos com idades de 6 e 7 anos. A amostra foi constituída por 21 crianças com uma idade média de 6,38±0,50. A actividade física habitual foi avaliada por acelerometria, as habilidades motoras fundamentais usando o Test of Gross Motor Development (TGMD-2) e a coordenação motora através do Körperkoordination Test für Kinder (KTK). As crianças deste estudo cumprem as recomendações internacionais de AF regular. No KTK, a maioria das crianças (52,4%) apresentou perturbações da CM e insuficiências coordenativas, 47,6% valores correspondentes a uma CM normal, nenhum sujeito apresentou uma CM boa ou muito boa; no TGMD-2, para a avaliação locomotora, 76,2% das crianças situam-se acima do percentil 50 (P50), na avaliação do controlo de objectos, 28,6% atingem o P50 ou superior, e para o score total do teste, 38,1% alcançam o P50 ou superior. A AF habitual correlacionou-se positivamente com o TGMD-2 controlo de objectos. Estas crianças apresentaram resultados baixos, indiciadores de possíveis insuficiências do desenvolvimento coordenativo e de pobre desenvolvimento das HMF, pelo que se considera que deviam ser alvo de uma especial intervenção, nomeadamente na área da Educação Física.

Biografia do Autor

Luís Oliveira Lopes, Universidade do Minho. Braga, Portugal.

Luís Carlos Oliveira Lopes, MS. Mestre em Estudos da Criança, especialização em Educação Física e Lazer, no Instituto de Estudos da Criança da Universidade do Minho. Licencitura em Educação Fisica, na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viseu. Doutorando em Estudos da Criança, especialização em Educação Física, Lazer e Recreação, Instituto de Educação da Universidade do Minho. Assistente convidado do Departamento de Teoria da Educação, Educação Artística e Física, no Instituto de Educação da Universidade do Minho. Portugal. Membro do Centro de Investigação em Formação de Profissionais de Educação da Criança.

Vítor Pires Lopes, Educação do Instituto Politécnico de Bragança. Bragança, Portugal.

Prof. Coordenador com Agregação

Responsável pelo Departamento de Ciências do Desporto e Educação Física da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Bragança. Membro efectivo do Centro de Investigação em Ciências do Desporto, Ciências da Saúde e Desenvolvimento Humano (CIDESD).

 

 

Rute Santos, Universidade do Porto. Porto. Portugal.

Doutorada em Actividade Física e Saúde pela Faculdade de Desporto da Universidade do Porto.

Beatriz Pereira, Universidade do Minho. Braga, Portugal.

Centro de Investigação em Formação de Profissionais de Educação da Criança (CIFPEC)e Departamento de Teoria da Educação, Educação Artística e Física, Instituto de Educação da Universidade do Minho. Braga. Portugal.

Downloads

Publicado

2011-12-30

Edição

Seção

Artigos Originais