Saúde x lucro: quem ganha com um programa de promoção da saúde do trabalhador?

Autores

  • Caroline de Oliveira Martins Professora de Educação Física, Mestre em Ergonomia e doutoranda em Ergonomia
  • Glaycon Michels Médico Desportista, Professor da Pós-graduação em Engenharia de Produção e

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Palavras-chave:

Trabalhador, Programa de promoção da saúde, Ginástica laboral, Worker, Worksite health promotion program, Stretch break

Resumo

Mesmo que muitos empresários invistam na saúde do trabalhador somente para aumentar seus lucros, inúmeros empregados têm melhorado sua qualidade de vida devido a Programas de Promoção da Saúde do Trabalhador (PPST). Este artigo tem como objetivo relatar benefícios referentes à aplicação de um PPST em funcionários da reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina, decorridos no ano 2000. Através da aplicação de um questionário, respostas condizentes à adesão à ginástica laboral, bem-estar, alteração do estilo de vida e difusão de conhecimento sugerem melhorias na qualidade de vida destes trabalhadores devido à diminuição de dores, melhor relacionamento, maior prática de exercício físico, mais alongamentos e maior vivência de ensinamentos.

Biografia do Autor

Glaycon Michels, Médico Desportista, Professor da Pós-graduação em Engenharia de Produção e

Mais informações:
Currículo Lattes

Downloads

Publicado

2001-01-01

Edição

Seção

Artigos Originais