“Como uma garota”: novas regras na publicidade de absorventes

Autores

  • Raquel de Barros Pinto Miguel UFSC
  • Gilmara Joanol Ardnt UFSC
  • Mariana Vogt Michaelsen UFSC
  • Luiza Harger Barbosa UFSC

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Palavras-chave:

Publicidade, Estereótipos de Gênero, Subjetividade, Absorventes

Resumo

Compartilhando da concepção de publicidade como mediadora no processo de constituição de subjetividades, o presente artigo busca refletir sobre as contribuições dos anúncios publicitários de absorventes na manutenção ou deslocamento de estereótipos de gênero. Para tanto, nossa análise está voltada para três campanhas publicitárias produzidas nos últimos cinco anos, cujo repertório difere do modelo tradicional de anúncios de absorventes: Breake the Cycle, da marca Kotex; #LikeaGirl, da Always; e Desabafa entre amigas, da Carefree. A análise permitiu identificar que nestes anúncios coabitam elementos que sugerem tanto rupturas quanto permanências com os tradicionais estereótipos de gênero. A partir  das categorias “Lugares de Gênero” e “Menstruação”, o presente artigo discute quais as possibilidades de produção de outros olhares por parte destes novos anúncios

Biografia do Autor

Raquel de Barros Pinto Miguel, UFSC

Possui graduação e mestrado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Doutora em Ciências Humanas pela mesma universidade. Pós-doutora pela Université Paris Diderot - Paris 7. Docente do curso de Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina. Pesquisadora vinculada ao Instituto de Estudos de Gênero (UFSC), ao Laboratoire Identités, Cultures, Territoires (Université Paris Diderot - Paris 7) e coordenadora do Núcleo de Estudos e Ações em Gênero, Educação, Mídia e Subjetividade (NUGEMS/UFSC). Desenvolve pesquisas interdisciplinares que abrangem as seguintes temáticas: relações de gênero, subjetividade, educação e mídia/ imprensa feminina, memória, adolescência, publicidade.

Gilmara Joanol Ardnt, UFSC

Estudante de graduação em Psicologia na Universidade Federal de Santa Catarina. Bolsista de Iniciação Científica do Núcleo de Estudos e Ações em Gênero, Educação, Mídia e Subjetividade - NUGEMS

Mariana Vogt Michaelsen, UFSC

Estudante de graduação em Psicologia na Universidade Federal de Santa Catarina. Bolsista de Iniciação Científica do Núcleo de Estudos e Ações em Gênero, Educação, Mídia e Subjetividade - NUGEMS

Luiza Harger Barbosa, UFSC

Estudante de graduação em Psicologia na Universidade Federal de Santa Catarina. Bolsista de Iniciação Científica do Núcleo de Estudos e Ações em Gênero, Educação, Mídia e Subjetividade - NUGEMS

Downloads

Publicado

2018-08-13

Edição

Seção

Artigos