A tradução de "Germans at meat" e a questão do estilo/efeito

Nana Coutinho

Resumo


Este artigo consiste em uma análise de tradução do conto Germans at Meat (1911) de Katherine Mansfield, traduzido para o português por Alexandre Barbosa e Carlos Eugenio M.
Moura e publicado pela Cosac&Naify em 2005. Em um primeiro momento, exponho os conceitos de unidade de efeito de Edgar Allan Poe e de estilo de Warren & Welleck que apóiam uma análise comparativa do estilo do original e da tradução, e dos prováveis efeitos no público-leitor. Assim, passo à análise de tradução, utilizando o conceito de projeto de tradução de Antoine Berman. Além disso, apresento informações biográficas sobre a escritora pertinentes ao contexto da obra.

Palavras-chave


Unidade de efeito; Estilo; Katherine Mansfield; Projeto de tradução.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/%25x

Sci. Trad., © 2005, UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 1980-4237

Creative Commons License
Scientia Traductionis is licensed under a Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.