Über die verschiedenen Methoden des Übersetzens / Sobre os diferentes métodos de tradução / Sobre os diferentes métodos de traduzir / Dos diferentes métodos de traduzir

Friedrich Schleiermacher, Margarete von Mühlen Poll, Celso R. Braida, Mauri Furlan

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/1980-4237.2011n9p3

Friedrich Schleiermacher (1768-1834) é comumente descrito em suas biografias como teólogo protestante,reformador religioso, pregador, filósofo, crítico literário e tradutor. Como filósofo, revela influências de Platão – de quem foi tradutor –, de Spinoza, Leibniz, Kant, Fichte e Schelling. A maior parte de sua prolífica obra, contudo, é dedicada a questões teológicas. Foi professor de filosofia na Universidade de Halle (1804-1806) e de teologia na Universidade de Berlim (1810-1834), da que foi também um dos fundadores. Amigo de Friedrich Schlegel (1772-1829) – tradutor da obra completa de Shakespeare –, iniciaram juntos a tradução de Platão, mas Schleiermacher a concluiu sozinho, trabalhando nela entre os anos 1804 e 1810. Como estudioso da tradução, Schleiermacher analisou sistematicamente o conceito romântico de tradução, manifesto na teoria e prática da tradução de Schlegel da obra de Shakespeare. Em 1813, apresentou na Königliche Akademie der Wissenschaften (Real Academia de Ciências) o mais importante ensaio sobre tradução produzido no século XIX, Über die verschiedenen Methoden des Übersetzens, e que influenciou grandemente os estudos da tradução até nossos dias, tendo seu pensamento central sido assumido por teóricos da tradução contemporâneos, como Antoine Berman e Lawrence Venuti.


Palavras-chave


Teoria da tradução; História da tradução; Literatura traduzida; Friedrich Schleiermacher

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1980-4237.2011n9p3

Sci. Trad., © 2005, UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 1980-4237

Creative Commons License
Scientia Traductionis is licensed under a Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.