O conceito de “gameplay experience” aplicado à localização de games

Autores

  • Ricardo Vinicius Ferraz de Souza Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.5007/1980-4237.2014n15p8

Resumo

O principal objetivo de um game é proporcionar diversão. Para isso, é fundamental ter em mente o conceito de “gameplay experience”, em que se procura oferecer a(o) jogador(a) uma experiência interativa que lhe seja prazerosa e que lhe permita apreciar uma boa narrativa, derrotar um oponente, cumprir uma missão, entre outros, sem ter sua atenção desviada para outros fatores que possam vir a comprometer sua diversão. O presente trabalho visa analisar o conceito de “gameplay experience” sob a ótica da localização de games, buscando entender em que medida a tradução de um game pode contribuir para uma experiência de jogo mais/menos agradável. Em primeiro lugar, serão apresentadas algumas definições dos termos “gameplay” (comumente traduzido como “jogabilidade”) e “gameplay experience” (ou “experiência de jogo”), de modo a melhor compreender os aspectos que os envolvem. Em seguida, examinaremos o conceito de “gameplay experience” dentro do universo da localização de games. Por fim, serão apresentados alguns exemplos retirados das versões brasileiras de alguns games, a fim de visualizarmos na prática a importância da tradução para uma experiência de jogo mais divertida.ABSTRACTThe main goal of a video game is to provide fun. In this regard, it is essential to bear in mind the concept of “gameplay experience”, which has to do with providing the players with a pleasant interactive experience that allows them to enjoy a good narrative, defeat an opponent, complete a mission, etc, without having their attention diverted to other factors which could eventually compromise the fun. This paper aims at analyzing the concept of “gameplay experience” under the perspective of video game localization, trying to understand to what extent the translation of a video game may contribute to a more/less pleasant gameplay experience. First, some definitions of the terms “gameplay” (commonly translated as “jogabilidade”) and “gameplay experience” (or “experiência de jogo”) are discussed, so as to increase the understanding of their various aspects. Next, the concept of “gameplay experience” within the world of video game localization is examined. Finally, some examples taken from the Brazilian versions of some video games are presented in order to see in practice the importance of translation for a more fun gameplay experience.Keywords: Localization; Video games; Gameplay; Gameplay experience 

Biografia do Autor

Ricardo Vinicius Ferraz de Souza, Universidade de São Paulo

Ricardo Vinicius Ferraz de Souza é mestrando do Programa de Pós Graduação em Estudos da Tradução pela Universidade de São Paulo (USP). É bolsista pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Graduou-se em Letras (Português/Espanhol) pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH/USP). É autor dos seguintes artigos: Video Game Localization: the case of Brazil (Tradterm, vol. 19, nov. 2012) e Venuti e os Videogames: o conceito de domesticação/estrangeirização aplicado à localização de games (In-Traduções, v.5, n. esp. Games e tradução, out. 2013). Suas áreas de interesses de pesquisa incluem: Tradução Intersemiótica, Games, e Localização de Games.

Downloads

Publicado

2014-12-15

Edição

Seção

Dossiê – Localização de games: um olhar interdisciplinar (org. Gustavo Althoff)