Negociação penal, legitimação jurídica e poderes urbanos na Itália comunal

Autores

  • Andréa Zorzi Università degli Studi di Firenze

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

História do direito, Práticas judiciárias, Saber jurídico, Baixa Idade Média, Itália, Questão penal.

Resumo

O presente artigo trata do problema da relação entre justiça e política nas cidades italianas do final da Idade Média. Trata-se, especificamente, de determinar a maneira como as práticas judiciárias citadinas e a reflexão de determinados juristas, em particular no que tange a questões penais, se encontraram no centro da legitimação de novos atores políticos e de novas configurações institucionais em um momento de grandes transformações políticas das cidades italianas no final da Idade Média.

Biografia do Autor

Andréa Zorzi, Università degli Studi di Firenze

Professore associato di Storia medievale nell'Università di Firenze, e docente di Ricerca storica e risorse digitalinell'Università "Ca' Foscari" di Venezia (per affidamento). Ha insegnato Storia medievale nell'Università di Trento (a.a. 1993-1994: a contratto ex art. 25), e tenuto lezioni, seminari e conferenze presso le Università di Bielefeld, London, Paris I - Panthéon-Sorbonne, Reims, l'École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris e la Scuola Normale Superiore di Pisa, e le Università italiane di Bologna, Ferrara, Macerata, Milano, Napoli, Padova, Palermo, Parma, Pavia, Perugia, Pisa, Ravenna, Siena, Torino, Trieste, Venezia, Viterbo e Cattolica del Sacro Cuore.

Downloads

Publicado

2007-01-01

Edição

Seção

Artigos