Marx, a questão judaica e os direitos humanos

Antonio Carlos Wolkmer

Resumo


O propósito deste estudo é demonstrar que é possível vislumbrar uma filosofia humanista a partir dos escritos teóricos da fase juvenil de Marx, produzidos entre 1841 e 1845, desde que se tenha consciência de que seu intento é romper com a liberdade do humanismo metafísico individualista defendido pelo pensamento liberal burguês. Na obra A questão judaica, Marx faz a crítica aos direitos humanos previstos no art. 2° da Declaração Francesa de 1793, concluindo que eles são, na verdade, os direitos do homem egoísta integrante da sociedade burguesa, voltado para si mesmo e para seu interesse individual. No entant , a busca de Marx por definir os caminhos que conduzam à emancipação humana revela a dimensão de humanismo presente em sua obra.

Palavras-chave


Direito; Humanismo; Tradição liberal-burguesa; Karl Marx.

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Seqüência. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, ISSNe 2177-7055