Transformações nas relações coletivas de trabalho: por uma concepção democrática de sindicalismo

Autores

  • Clerilei Aparecida Bier UDESC

DOI:

https://doi.org/10.5007/2177-7055.2008v29n56p305

Palavras-chave:

Reforma sindical, Cidadania, Democracia participativa

Resumo

http://dx.doi.org/10.5007/2177-7055.2008v29n56p305

O texto analisa a urgente necessidade de mudança e democratização do modelo brasileiro de relações coletivas de trabalho face às transformações, crise e descoletivização do direito do trabalho, e à manutenção do modelo sindical corporativista vigente no Brasil, bem como algumas propostas de reforma do sistema sindical surgidas nos últimos anos e as alterações por elas pretendidas, especialmente em relação à liberdade sindical. Destaca que o único consenso obtido foi que o mesmo não cumpre mais sua finalidade, devendo ser necessariamente repensado, e propõe que no bojo das discussões sobre renovação do modelo sindical e do sistema negocial brasileiros se tente inserir uma nova concepção de sindicalismo, assente na idéia de solidariedade, emancipação social e democracia participativa.

Biografia do Autor

Clerilei Aparecida Bier, UDESC

Clerilei Aparecida Bier é graduada em Direito pela Universidade Federal do Paraná(1983), Doutora em Direito pela Universidad Complutense de Madrid(1990) e Pós Doutora pela Faculty of Business - University of Technology, Sydney (2007). Atualmente é professora titular do Centro de Ciências da Administração e Sócio-Econômicas - ESAG da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC.Atua na área de Administração, Direito e Ciências Políticas, com ênfase no estudo das Relações de Trabalho, Sindicalismo e Relações Coletivas de Trabalho, Relações Internacionais, Gestão Estratégica das Organizações do Terceiro Setor, Responsabilidade Social, Práticas Emancipatórias e Cidadania, Relações de Poder e Sociedade.

Downloads

Publicado

2010-09-14

Edição

Seção

Artigos