Responsabilidade Individual e Ação Revolucionária: direito e moral em Lukács anterior a sua obra História e Consciência de Classe

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2177-7055.2020v43n84p155

Palavras-chave:

Lukács, Moral, Direito, Revolução, Pecado

Resumo

Neste artigo, pretende-se tratar do modo peculiar segundo o qual Lukács, em seus escritos anteriores à obra História e consciência de classe, trata da moral e do Direito. A crítica à eticidade hegeliana leva o autor húngaro a uma ênfase bastante grande na ação e na responsabilidade individuais na mesma medida em que haveria, de um lado, um abismo entre a ação moral e a revolução e, de outro, uma unidade imediata entre ambas. A partir disso, por meio daquilo que o filósofo brasileiro José Chasin chamou de análise imanente, será possível chegar à relação existente entre o direito e a mora- lidade no momento da obra lukacsiana, aquele de 1919.

Biografia do Autor

Vitor Sartori, Universidade Federal de Minas Gerais

Professor adjunto UFMG

Referências

ALMEIDA, Silvio Luis. O Direito no jovem Lukács. São Paulo: Alpha-Omega, 2006.

CHASIN, José. Marx: Estatuto Ontológico e Resolução Metodológica. São Paulo: Boitempo, 2009.

CLAUDIN, Fernando. A crise o movimento comunista. Trad. José Paulo Netto. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

HOBSBAWM, Eric. A era dos extremos. Trad. Marcos Santarrita. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1994.

LUKÁCS, György. El Joven Hegel: y los problemas de la sociedad capitalista. Tradução Manuel Sacristan. Mexico, Grijalbo, 1963.

LUKÁCS, György. História e consciência de classe. Trad. Rodnei Nascimento. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

LUKÁCS, György. Meu caminho para Marx. Trad. Luiza L. S. Sakamoto, Marilene G. Pottes e M. Dolores Prades. Revisão técnica de Thereza Calvet de Magalhães. Verinotio: Revista on line de Filosofia e Ciências Humanas, Rio das Ostras: UFF, ano VI, n. 12, 2010.

LUKÁCS, György. Para uma ontologia do ser social II. Tradução por Nélio Schneider. São Paulo: Boitempo, 2013.

LUKÁCS, György. Táctica y ética. Tradução Miguel Vedda. Buenos Aires: El Cielo por Assalto, 2005.

MARTINS, Maurício Vieira. Marx, Spinoza e Darwin, pensadores da imanência. Niterói: Coleção Niepe Marx, 2017.

MARX, Karl. Miséria da filosofia. Trad. José Paulo Netto. São Paulo: Global, 1986b.

MARX, Karl. O capital, Livro I, Tomo I. Trad. Regis Barbosa e Flávio R. Kothe São Paulo: Nova Cultural, 1996.

MARX, Karl. O capital, livro III, tomo I. Trad. Tradução por Regis Barbosa e Flávio R. Kothe São Paulo: Nova Cultural, 1986a.

MÉSZÁROS, István. Lukács ́concept of dialetic. London: Merlin Press, 1972.

MÉSZÁROS, István. Para Além do Capital: Rumo a uma Teoria da Transição. Trad. por Paulo Cezar Castanheda e Sérgio Lessa. São Paulo: Boitempo, 2002.

OLDRINI, Guido. György Lukács e os problemas do marxismo do século 20. Trad. Mariana Andrade. Maceió: Coletivo Veredas, 2017.

SARTORI, Vitor Bartoletti. Direito, ética e generidade na obra madura de György Lukács: acerca das tensões que permeiam o complexo jurídico. Revista Quaestio Iuris, Rio de Janeiro, 2017.

SARTORI, Vitor Bartoletti. Friedrich Engels e a moral frente ao fenecimento do Estado. Direito e Práxis, Rio de Janeiro: UFRJ, v. 7, n. 3, 2016.

SARTORI, Vitor Bartoletti. Lukács e a especificidade da questão da ética: apontamentos sobre a crítica lukacsiana ao Direito e à moral. Revista Direitos Humanos e Democracia, Vitória, UFES, v. 6, 2018a.

SARTORI, Vitor Bartoletti. Lukács e Heidegger: ontologia nos extremos. São Paulo: Intermeios, 2019. (no prelo).

SARTORI, Vitor Bartoletti. Moral, ética e Direito: Lukács e a teoria do Direito. Sapere Aude, Belo Horizonte, PUC MG, 2015.

SARTORI, Vitor Bartoletti. Trabalho, riqueza e natureza humana: Marx e a crítica ao modo de produção capitalista. Sapere Aude: Revista de Filosofia, Belo Horizonte, PUC MG, v. 9, 2018b.

TERTULIAN. Nicolas. Lukács e seus contemporâneos. Trad. Pedro Campos de Araújo Corgozinho. São Paulo: Perspectiva, 2016.

TERTULIAN. Nicolas. Lukács: Etapas de seu pensamento estético. Trad. Renira Lisboa de Moura Lima. São Paulo: Unesp, 2008.

Downloads

Publicado

2020-04-20

Edição

Seção

Artigos