Processo Legislativo para além do Parlamento em Estados Autoritários: uma análise comparada entre os Códigos Penais Italiano de 1930 e Brasileiro de 1940

Diego Nunes

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2177-7055.2016v37n74p153

Neste trabalho será utilizada a experiência das reformas penais realizadas pelo fascismo e o “Estado Novo” para compreender a legitimação constitucional de afastar o parlamento e a colaboração de renomados penalistas para a confecção das codificações sem o controle da representação popular. Analisando documentos de época como os projetos de lei e a historiografia penal, concluiu-se que, na Itália, o parlamento abdicou da competência via delegação de poderes ao governo, e, no Brasil, o golpe de Estado outorgou nova constituição cuja competência foi destinada ao Poder Executivo. Além disso, ambos os regimes valeram-se da legitimação intelectual dos juristas.


Palavras-chave


Processo legislativo; Código penal; Autoritarismo

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2177-7055.2016v37n74p153

Seqüência. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, ISSNe 2177-7055