A memória da fotografia

como observar as imagens fotográficas no contexto do “pós”

Autores

  • Rodrigo Brasil de Mattos Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos
  • Tiago Ricciardi Correa Lopes Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-9288.2020v16n2p273

Palavras-chave:

Fotografia, Memória, Fotografia de Interface, Teia de Imaginário, Instagram

Resumo

O fazer fotográfico converteu-se, nas últimas décadas, em um emaranhado de práticas, técnicas e modos de circulação, de maneira a tornar cada vez mais difícil a definição sobre o que é, afinal, uma fotografia. Propomos, neste texto, uma reflexão sobre a forma de olhar as imagens fotográficas da contemporaneidade através dos conceitos de fotografia de interface e teia de imaginário. Assim, enfatiza-se uma abordagem que não observa somente as superfícies das imagens, mas também considera o seu arredor que a elas se integra, auxiliando no desenterrar de outras imagens-memória que delas fazem parte. Complementarmente, reflete-se sobre o papel do meio – a plataforma de compartilhamento de imagens Instagram - como dispositivo que condiciona e promove o agenciamento de relações memoriais e estéticas entre imagens fotográficas circulantes em rede.

Biografia do Autor

Rodrigo Brasil de Mattos, Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos

Rodrigo Mattos é mestre em Ciências da Comunicação pela Unisinos, financiado pela bolsa CAPES. É integrante do Grupo de Pesquisa Audiovisualidades e Tecnocultura: Comunicação, Memória e Design (TCAv). Em sua dissertação de mestrado intitulada Imagens em Crise: Construtos de Ambiguidade em Imagens Fotográficas no Instagram, examinou imagens fotográficas como imagens em crise. Com base no conceito de imagem crítica de Georges Didi-Huberman (1998), a imagem em crise emerge de trabalhos fotográficos contendo múltiplos significados internos, desenvolvendo-se como uma maneira desconstrutiva de olhar a imagem fotográfica contemporânea. Rodrigo possui bacharelado em Comunicação Digital pela mesma instituição. Em seu trabalho de conclusão de curso, abordou o retorno do movimento vintage no Instagram e como a plataforma desempenha um papel importante na construção desse tipo de estética nas imagens fotográficas contemporâneas.

Tiago Ricciardi Correa Lopes, Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos

Tiago R. C. Lopes é professor nos níveis de graduação e pós-graduação da Escola da Indústria Criativa da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS). É pesquisador colaborador no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação - Linha de Pesquisa Mídias e Processos Audiovisuais da UNISINOS, atuando em pesquisas na área de Comuniação sobre temas relacionados à tecnocultura digital e audiovisual. É integrante do Grupo de Pesquisa Audiovisualidades e Tecnocultura: Comunicação, Memória e Design (TCAv). Sua formação é na área de Comunicação, com graduação em Publicidade e Propaganda pela ESPM-Sul, e mestrado e doutorado em Ciências da Comunicação pela UNISINOS. Tem experiência também em atividades administrativas, desempenhando, atualmente, a função de gerente acadêmico dos cursos de graduação da UNISINOS.

Referências

AGAMBEN, G. O que é um dispositivo? Outra Travessia, n. 5, 2005.

BENJAMIN, W. Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1986.

BERGSON, H. Memória e Vida. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

DUBOIS, P. Pós Fotografia, Pós Cinema: novas configurações das imagens. São Paulo: Edições SESC, 2019. E-book.

CASETTI, F. The Lumière galaxy: seven key words for the cinema to come. New York: Columbia University Press, 2015.

FISCHER, G. Desencavando Interfaces: Reflexões Sobre Arqueologia Da Mídia E Procedimentos De “Resgate” De Páginas Web. In: BENEVENUTO JR, Á.; STEFFEN, C. (eds.). Tecnologia, pra quê? Os impactos dos dispositivos tecnológicos no campo da comunicação. 1. ed. Porto Alegre: Armazém Digital, 2012. p. 37-52.

FLUSSER, V. Filosofia da Caixa Preta: ensaios para uma futura filosofia da fotografia. São Paulo: Hucitec, 1995.

HUHTAMO, E.; PARIKKA, J. Media Archaeology: Approaches, Applications, and Implications. England: University of California Press, 2011.

TELLES, M. A(s) Arqueologia(s) das Mídias em Quatro Teses. Anais do Intercom Nacional. Anais... In: 40o CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO. Curitiba: 2017. Acesso em: 3 maio. 2019.

Downloads

Publicado

2020-12-22