Um diálogo no meio do caminho: Czesław Miłosz leitor e tradutor de Carlos Drummond de Andrade

Autores

  • Marcelo Paiva de Souza Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2015v35nesp1p146

Palavras-chave:

“No meio do caminho” em polonês, Carlos Drummond de Andrade, Czesław Miłosz, Crítica da poesia moderna

Resumo

Em Wypisy z ksiąg użytecznych (Excertos de livros úteis; 1994), pessoalíssima antologia comentada da poesia mundial, com organização, prefácio e, em grande parte, traduções de sua própria lavra (a obra colige também versões de outros tradutores, assim como poemas poloneses), Czesław Miłosz incluiu um único texto de um único confrade brasileiro: “No meio do caminho”, de Carlos Drummond de Andrade. Reescrito e relido em língua polonesa, o poema exibe facetas pouco familiares – e talvez tanto mais interessantes – de Drummond, além de descortinar uma visão reveladora da obra do próprio Miłosz, como poeta e como crítico da poesia moderna. 

Biografia do Autor

Marcelo Paiva de Souza, Universidade Federal do Paraná

Bacharel em Letras Português (1993) e mestre em Literatura Brasileira pela Universidade de Brasília (1996), doutor em Ciência da Literatura pela Uniwersytet Jagielloński, de Cracóvia, Polônia (2000). É professor do Departamento de Letras Estrangeiras Modernas da Universidade Federal do Paraná e tradutor. Curitiba, Paraná, Brasil. E-mail: mrclpvdsz@hotmail.com

Downloads

Publicado

2015-04-20