Interdisciplinaridade no ensino da tradução: formação por competências, abordagem por tarefas de tradução, tipologia textual baseada em contexto

Edelweiss Vitol Gysel, Maria Lúcia Barbosa Vasconcellos, Elaine Baldissera Espindola

Resumo


No contexto de formação por competências, este artigo se apoia no modelo de competência Tradutória (CT) do Grupo PACTE (2003) para estabelecer um diálogo interdisciplinar entre paradigmas cognitivo-construtivistas para o ensino de tradução e o modelo de Tipologia Textual Baseada em Contexto (MATTHIESSEN et al., 2007). Nesse espaço teórico, propõe-se um modelo para construção de Unidade Didática (UD) para o desenvolvimento da subcompetência bilíngue para tradutores em formação. Para tanto, a proposta explora a tradução como uma atividade cognitiva, comunicativa e textual (HURTADO ALBIR, 2011) e considera seu ensino a partir da abordagem por tarefa-de-tradução (HURTADOALBIR, 1999). Essa abordagem é ilustrada com um exemplo prático de desenho de uma UD elaborada para uma disciplina de Introdução à Tradução Especializada, da grade curricular do curso de Secretariado Executivo da Universidade Federal de Santa Catarina. Questões tais como o estabelecimento de objetivos de aprendizagem e seu alinhamento com as tarefas de tradução que compõem a UD são abordadas para essa situação pedagógica específica. Argumenta-se pela possibilidade de desenvolvimento de competências textuais por meio da aquisição de estratégias derivadas da Tipologia Textual Baseada em Contexto para a solução de problemas de tradução de textos de diferentes tipos e configurações contextuais.


Palavras-chave


Desenho curricular baseado em competências; Competência tradutória; Ensino de tradução; Enfoque por tarefas de tradução; Tipologia textual baseada em contexto

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7968.2017v37n2p177



Cadernos de Tradução, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 2175-7968.