Chimamanda Adichie: Sejamos todos feministas

Autores

  • Tom Jones da Silva Carneiro Universidade Federal do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2017v37n2p318

Palavras-chave:

Resenha

Resumo

Chimamanda Ngozi Adichie, escritora nigeriana, conhecida por seus textos feministas, se inscreve num feminismo que trava uma luta contra um preconceito orgânico que  entre outras coisas, promove o apagamento da mulher como pessoa na sociedade. Ela assume o papel da alteridade ao dar vida a personagens diferentes de si, mas ao mesmo tempo iguais a ela por serem mulheres. Em seu discurso We should all be feminists para o canal TEDEux, Adichie, a partir de história de sua vida, traz reflexões sobre o que é ser mulher na Nigéria e no mundo contemporâneo. Esse mesmo olhar é delicadamente traduzido por Chritiane Baum como Sejamos todos feministas.

Biografia do Autor

Tom Jones da Silva Carneiro, Universidade Federal do Ceará

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução - POET

Downloads

Publicado

2017-05-10

Edição

Seção

Resenhas de Tradução