A inquietude do tradutor: notas sobre uma lógica das partes em La chute du ciel

Evelyn Schuler Zea

Resumo


A partir do processo de composição de La chute du ciel, o livro de Davi Kopenawa e Bruce Albert, busco circunscrever nas tarefas do tradutor e do antropólogo os alcances de uma fórmula que, adotando diversas figuras, converte reiteradamente a relação em uma forma de unidade. Como alternativa, tendo em vista outras passagens do mesmo texto, onde os termos resistem à sua dissolução em uma relação, aponto através dos momentos da inquietude e do clamor para uma eventual lógica das partes como modo diferente de articulação. Por último, apresento algumas notas sobre o potencial efeito político desta distinção.


Palavras-chave


tradução etnográfica; lógica das partes; La chute du ciel

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7968.2012v2n30p171



Cadernos de Tradução, ISSN 2175-7968, Florianópolis, Brasil.

 

CAPES

 

 

Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras (DLLE)- UFSC

 

 REDIB