Death by Water: confluências entre Mário Faustino e T. S. Eliot

Dayana Crystina Barbosa de Almeida, Izabela Guimarães Guerra Leal

Resumo


Mário Faustino, além de poeta, foi também tradutor, exercendo essa atividade em diferentes momentos de sua carreira e, por meio de suas traduções, dialogou com diversos autores, tornando-os parte de sua obra. Assim, a partir da comparação entres os poemas “Nam Sibyllam” e “Death by water”, este artigo busca mostrar como Faustino deu origem a um novo poema a partir da obra de Eliot. 


Palavras-chave


Mário Faustino; T. S. Eliot; Tradução

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7968.2015v35nesp1p173



Cadernos de Tradução, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 2175-7968.