As vozes no contexto infantil: a polarização em destaque

Analúcia Morais Vieira

Resumo


Este artigo tem a intenção de fazer uma reflexão sobre as sutilezas dos discursos das educadoras, auxiliares e das crianças que acontecem no cotidiano infantil, sobre o viés da polarização. O que estou chamando de polarização diz respeito às dualidades dos discursos das educadoras, auxiliares e crianças sobre seus saberes e fazeres, como o certo e o errado, o falar e o calar, o aprender e o brincar, o começo e o fim, o bonito e o feio, o bem e o mal, enfim, a existência de dois pólos para os discursos: um positivo e um negativo. Neste texto defendemos a idéia de que na educação infantil as educadoras, as auxiliares e as crianças deveríam prestar mais atenção aos seus discursos, de modo a romper com a polarização, evitando resultados indesejáveis. Juntas, elas podem começar a dialogar sobre o momento presente como algo do agora, e não como algo que tem um valor dual. Além disso, acreditamos que é relevante que desde o início da vida escolar da criança não haja uma polarização dos discursos por parte dos adultos que a acompanham. Palavras-chave: Educação Infantil, Discursos, Polarização


Palavras-chave


Educação Infantil; Discursos; Polarização; Early Childhood Education; Discourse; Polarization

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1980-4512.2008n18p31

Zero-a-Seis, ISSN 1980-4512 Florianópolis, Brasil.