As vozes no contexto infantil: a polarização em destaque

Autores

  • Analúcia Morais Vieira Escola de Educação Básica da Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.5007/1980-4512.2008n18p31

Palavras-chave:

Educação Infantil, Discursos, Polarização, Early Childhood Education, Discourse, Polarization

Resumo

Este artigo tem a intenção de fazer uma reflexão sobre as sutilezas dos discursos das educadoras, auxiliares e das crianças que acontecem no cotidiano infantil, sobre o viés da polarização. O que estou chamando de polarização diz respeito às dualidades dos discursos das educadoras, auxiliares e crianças sobre seus saberes e fazeres, como o certo e o errado, o falar e o calar, o aprender e o brincar, o começo e o fim, o bonito e o feio, o bem e o mal, enfim, a existência de dois pólos para os discursos: um positivo e um negativo. Neste texto defendemos a idéia de que na educação infantil as educadoras, as auxiliares e as crianças deveríam prestar mais atenção aos seus discursos, de modo a romper com a polarização, evitando resultados indesejáveis. Juntas, elas podem começar a dialogar sobre o momento presente como algo do agora, e não como algo que tem um valor dual. Além disso, acreditamos que é relevante que desde o início da vida escolar da criança não haja uma polarização dos discursos por parte dos adultos que a acompanham. Palavras-chave: Educação Infantil, Discursos, Polarização

Biografia do Autor

Analúcia Morais Vieira, Escola de Educação Básica da Universidade Federal de Uberlândia

Professora de Educação Infantil. Doutora pela Faculdade de Educação da USP, área de Didática e Práticas Escolares. Pós- doutoranda na Universidade do Minho área da Sociologia da Infância no IEC.

Downloads

Publicado

2008-12-12

Edição

Seção

Artigos Demanda Contínua