Ensino fundamental de nove anos: a inserção precoce de crianças na escola como política educacional

Justina Inês Sponchiado

Resumo


O presente texto relaciona-se a uma investigação que realizei, a qual tomou como foco a situação dos primeiros grupos de crianças inseridas no ensino fundamental aos seis anos de idade, em face de uma política que não levou em conta o que, no Brasil, vários estudos no campo da educação infantil têm indicado como demandas das crianças de zero a seis anos. Como parte da análise de tal situação, busquei a contribuição de autores que pudessem nos ajudar a compreender o contexto social mais amplo em que tal política foi produzida.

 


Palavras-chave


Ensino fundamental

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1980-4512.2013n27p115

Zero-a-Seis, ISSN 1980-4512 Florianópolis, Brasil.