A planificação em Creche: evidências da prática (Portugal)

Verónica Fonseca, Edite Rodrigues, Isabel Dias

Resumo


Este trabalho foi realizado no âmbito do Grupo Projeto Creche (Instituto Politécnico de Leiria/Escola Superior de Educação e Ciências Sociais – Portugal) e visa dar a conhecer a estrutura e os objetivos formulados em seis planificações efetuadas por três Educadoras Infantis a trabalhar em contexto de Creche, no ano letivo 2012/2013, em Portugal. Socorrendo-se da análise documental, este estudo descritivo revelou que as planificações analisadas se apresentam organizadas em grelha e com objetivos formulados de acordo com os referenciais para a Educação Pré-Escolar (Ministério da Educação, 1997) ou com os domínios de desenvolvimento da criança pequena (Post & Hohmann, 2007). Estas evidências assumem-se como importantes referenciais para o estudo da planificação em contexto de Creche.


Palavras-chave


Creche; Educação Infantil; Planificação

Texto completo:

PDF

Referências


CARMO, Hermano; FERREIRA, Manuela. Metodologia da Investigação. Lisboa: Universidade Aberta,1998.

DIASias, Isabel; CORREIA, Sónia e MARCELINO, Patrícia. Desenvolvimento na primeira infância: características valorizadas pelos futuros educadores de infância. Revista Eletrónica de Educação, v.7, n.º 3, pp. 9-24, 2013.

DIAS, Isabel e CORREIA, Sónia. Processos de aprendizagem dos 0 aos 3 anos: contributos do sócio-construtivismo. Revista Iberoamericana de Educação, n.º 60/1, pp. 1- 10, 2012.

FORMOSINHO, Júlia (org.). Modelos Curriculares para a Educação de Infância. Porto: Porto Editora, 1996.

FREITAS, Mário. A planificação do ensino das Ciências: uma perspectiva de mudança conceptual. Braga: Departamento de Educação do Instituto da Universidade do Minho, 1995.

INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL (Ed.). Manual de Processos- Chave Creche. Lisboa: Ministério da Segurança Social, 2010.

LINO, Dalila. O Projecto de Reggio Emília. In: Oliveira-Formosinho, J. (Org). Modelos Curriculares para a Educação de Infância – Construindo uma práxis de participação. 3.ª ed. Porto: Porto Editora, 2007. pp. 93-121.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar. Lisboa: Departamento da Educação Básica – Núcleo da Educação Pré-Escolar. Ministério da Educação, 1997.

NATIONAL INFANT & TODDLER CHILD CARE INITIATIVE. Infant/toddler curriculum and individualization. EUA: National Training Institute for Child care Health Consultants, 2010.

PORTUGAL, Gabriela. Crianças, famílias e creches – uma abordagem ecológica da adaptação do bebé à creche. Porto: Porto Editora, 1998.

PORTUGAL, Gabriela. Finalidades e práticas educativas em creche – das relações, actividades e organização dos espaços ao currículo em creche. Porto: CNIS, 2012.

POST, Jaclyn e HOHMANN, Mary. Educação de bebés em infantários – cuidados e primeiras aprendizagens. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2007.

PACHECO, José. Planificação Didáctica: uma abordagem prática. Braga: Centro de Estudos Educacionais e Desenvolvimento Comunitário-Universidade do Minho, 1990.

QUIVY, Raymond. e CAMPENHOUDT, Luc. Manual de Investigação em Ciências Sociais. Lisboa: Gradiva, 1992.

RICHTER, Sandra e BARBOSA, Maria. Os bebes interrogam o currículo: as múltiplas linguagens na creche. Santa Cruz do Sul: Universidade de Santa Cruz do Sul, 2010.

SIMÕES, Ana. O educador como prático reflexivo … e a construção da sua identidade pessoal. Cadernos de Educação Infantil, pp. 8-13, 2004.

VILAR, António. O professor planificador. Porto: Edições ASA, 1993.

ZABALZA, Miguel. Planificação e Desenvolvimento Curricular na Escola. Rio Tinto: Edições Asa, 1992.




DOI: https://doi.org/10.5007/1980-4512.2015n31p154

Zero-a-Seis, ISSN 1980-4512 Florianópolis, Brasil.