A abordagem Pikler: educação infantil

Autores

  • Nazareth Salutto Universidade Federal Fluminense
  • Anelise Monteiro do Nascimento Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Silvia Neli Falcão Barbosa Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.5007/1980-4512.2019v21n39p166

Palavras-chave:

Educação infantil, Bebês, Abordagem Pikler, Docência na educação infantil

Resumo

Publicada originalmente em 2008 pela Associação de Mestres Rosa Sensat de Barcelona, o objetivo do livro é contribuir para os interessados pelos estudos sobre os bebês e a educação de zero a três anos. Se justifica pelo reconhecimento de que os primeiros anos de vida são estruturais para o desenvolvimento do ser humano e que existe uma lacuna no campo da pedagogia para essa faixa-etária. A escolarização precoce, estampada na necessidade de um currículo que define aprendizagens específicas, nega o direito a uma relação cotidiana na qual os adultos se concentrem nas crianças e não em atividades. O que nós temos de demasiado humano é a atenção recíproca e amorosa, o que traz para a abordagem Pikler um lugar único nas propostas de educação para as crianças bem pequenas. O livro está dividido em seis capítulos.

Biografia do Autor

Nazareth Salutto, Universidade Federal Fluminense

Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Professora do Ensino Superior da Universidade Federal Fluminense.

Anelise Monteiro do Nascimento, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Professora Adjunta da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Silvia Neli Falcão Barbosa, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Professora da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Referências

FALK, Judit (org). A abordagem Pikler – Educação Infantil. São Paulo: Omnisciência, 2016.

Downloads

Publicado

2019-03-27