Avaliação na educação infantil e a pedagogia da relação e da escuta: documentar e refletir sobre a experiência educativa

Jorgiana Ricardo Pereira, Fátima Sampaio Silva

Resumo


O propósito do ensaio é fomentar o debate acerca da avaliação na Educação Infantil, enquanto prática de registro e acompanhamento do desenvolvimento das crianças, que resulta na produção de documentação específica sobre seus processos de desenvolvimento e aprendizagem nessa etapa educacional. Apresenta reflexões sobre essa temática, amparadas na definição de avaliação para a Educação Infantil presente na legislação educacional brasileira. Teoricamente se subsidia na Pedagogia da Relação e da Escuta, idealizada por Loris Malaguzzi. Além disso, para elucidar o conceito de avaliação, descreve uma experiência desenvolvida na Unidade Universitária Federal de Educação Infantil Núcleo de Desenvolvimento da Criança, da Universidade Federal do Ceará.


Palavras-chave


Avaliação na educação infantil; Crianças; Acompanhamento do desenvolvimento; Documentação pedagógica

Texto completo:

PDF/A

Referências


AZANHA, J. M. P. Uma idéia de pesquisa educacional. São Paulo: EDUSP, 1992.

BARBOSA, M. C. S. Por amor & por força: rotinas na Educação Infantil. 2000. 283 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2000.

BARBOSA, M. C. S. B.; FERNANDES, S. B. Uma ferramenta para educar-se e educar de outro modo. Pátio – Educação Infantil, ano X, n. 30, p. 9-11, jan./mar. 2012.

BRASIL. Congresso Nacional. Lei n. 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Resolução n. 5, de 17/12/2009. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília, DF, 2009.

CAMPOS, M. M. A legislação e as políticas nacionais para a educação infantil: desencontros e desafios. In: MACHADO, M. L. A. Encontros e desencontros em Educação Infantil. São Paulo: Cortez, 2008. p. 27-33.

CAMPOS, Maria Malta. Questões Sobre o Perfil do Profissional de Educação Infantil. In: Por uma política de formação do profissional de educação infantil. Brasília, DF, 1994. p. 32-42.

CIASCA, M. I. F. L.; MENDES, D. L. L. L. Estudos de avaliação na educação infantil. Est. Aval. Educ., São Paulo, v. 20, n. 43, p. 293-304, maio/ago. 2009.

DAHLBERG, G.; MOSS, P.; PENCE, A. Qualidade na Educação da Primeira Infância. Porto Alegre: Artmed, 2003.

EDWARDS, C.; GANDINI, L.; FORMAN, G. As cem linguagens da criança: a abordagem de Reggio Emília na educação da primeira infância. Porto Alegre: Artmed, 1999.

FARIA, A. L. G. Loris Malaguzzi e os direitos das crianças pequenas. In: OLIVEIRA-FORMOSINHO, J.; KISHIMOTO, T. M.; PINAZZA, M. A. (Orgs.). Pedagogia(s) da infância: dialogando com o passado, construindo o futuro. Porto Alegre: Artmed, 2007. p. 277-292.

FOCHI, P. Afinal, o que os bebês fazem no berçário? Comunicação, autonomia e saber-fazer de bebês em um contexto de vida coletiva. Porto Alegre: Penso, 2015.

FORTUNATI, A. A observação como instrumento para conhecer, contar e refletir. Pátio – Educação Infantil, ano X, n. 30, p. 5-7, jan./mar. 2012.

GANDINI, L.; GOLDHABER, J. Duas Reflexões sobre a Documentação. In: GANDINI, L.; EDWARDS, C. (Orgs.). Bambini: a abordagem italiana à educação infantil. Porto Alegre: Artmed, 2002. p. 150-169.

HOFFMANN, J. M. L. Avaliação na pré-escola: um olhar sensível e reflexivo sobre a criança. Porto Alegre: Mediação, 1996.

MALAGUZZI, L. História, ideias e filosofia básica. In: EDWARDS, C.; GANDINI, L.; FORMAN, G. As cem linguagens da criança: a abordagem de Reggio Emília na educação da primeira infância. Porto Alegre: Artmed, 1999. p. 59-104.

NEVES, V. F. A. Avaliação na educação infantil: algumas reflexões. In: Reunião anual da ANPED, GT 07 – Educação de crianças de 0 a 6 anos, 35, 2012, Pernambuco. Anais eletrônicos. Pernambuco: ANPED, 2012. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2015.

PAZ, S. J. P. A avaliação na educação infantil: análise da produção acadêmica brasileira presente nas reuniões anuais da ANPEd entre 1993 e 2003. 2013. 133f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.

PEREIRA, J. R.; SILVA, F. S. A extensão e o ensino na unidade universitária federal de educação infantil núcleo de desenvolvimento da criança. Extensão em Ação, Fortaleza, v. 1, n. 8, p.15-28. Jan/Jul. 2015.

RINALDI, C. O currículo emergente e o construtivismo social. In: EDWARDS, C.; GANDINI, L.; FORMAN, G. (Orgs.). As cem linguagens da criança: a abordagem de Reggio Emília na educação da primeira infância. Porto Alegre: Artmed, 1999. p. 113-122.

RINALDI, C. Diálogos com Reggio Emilia: escutar, investigar e aprender. São Paulo: Paz e terra, 2012.

RINALDI, C. A pedagogia da escuta: a perspectiva da escuta em Reggio Emilia. In: EDWARDS, C.; GANDINI, L.; FORMAN, G. (Orgs.). As cem linguagens da criança: a experiência de Reggio Emilia em transformação. Porto Alegre: Penso, 2016. p. 235-248.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ. Resolução nº 02/CONSUNI, de 25 de fevereiro de 2013. Aprova, ad referendum do Conselho Universitário, a criação da Unidade Universitária de Educação Infantil, Núcleo de Desenvolvimento da Criança (NDC), vinculada ao Centro de Ciências Agrárias da UFC. UFC, 2013.




DOI: https://doi.org/10.5007/1980-4512.2019v21n39p99

Zero-a-Seis, ISSN 1980-4512 Florianópolis, Brasil.