Crianças imigrantes: “necessárias”, “invisíveis”, mas “perigosas”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1980-4512.2021.e73964

Palavras-chave:

Crianças, Imigrantes, Imigração, Século XX, São Paulo

Resumo

A intenção neste texto é apreender os sujeitos crianças em seus deslocamentos ou de suas famílias e como, de alguma maneira, foram constituintes desses processos. É, de certa forma, uma reflexão autobiográfica, pois se pauta nas marcas que a presença de crianças imigrantes/filhas de imigrantes foi deixando nas pesquisas que realizei. Procurou-se assinalar como a temática foi tratada em estudos sociológicos e históricos, assim como pelo Estado brasileiro e paulista. Considerando que nos muitos fluxos migratórios vieram várias crianças, procurou-se verificar a situação com relação a crianças no século XIX e primeiras décadas do século XX, quando, apesar de “invisíveis”, eram “perigosas” mas “necessárias”. Observou-se as repercussões nas experiências infantis no tenso período nacionalista e da Segunda Guerra Mundial de 1930 a 1950 e as restrições que recaíram sobre elas. Finalmente, refletiu-se sobre o período pós-Guerra, com a chegada de novos imigrantes e elaboração de novos projetos para as crianças.

Biografia do Autor

Zeila de Brito Fabri Demartini, Centro de Estudos Rurais e Urbanos da Universidade de São Paulo (CERU/USP)

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (1968), Pós-Graduação em Sociologia pela Universidade de São Paulo (1970) e doutorado em Ciências Humanas - Sociologia pela Universidade de São Paulo (1980). Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Pesquisa em Sociologia, atuando principalmente nos seguintes temas: histórias de vida, imigração japonesa, portuguesa e africana, educação escolar e não-escolar, infância, estado de São Paulo. É diretora de pesquisa do Centro de Estudos Rurais e Urbanos da Universidade de São Paulo (CERU/USP) e pesquisadora do CNPq.

Referências

ANNAES da III Conferência Nacional de Educação. São Paulo: Departamento de Publicações de Directoria da Instrução Pública, 7 de setembro de 1929. p. 209-213

ANNUÁRIO DO ENSINO DO ESTADO DE SÃO PAULO. São Paulo: Directoria Geral de Instrucção Pública, 1917-1918.

ANTUNHA, Heládio César Gonçalves. Instrução pública no Estado de São Paulo: A Reforma de 1920. São Paulo: Universidade de São Paulo, 1976.

AYDOS, Mariana; BAENINGER, Rosana; DOMINGUEZ, Juliana Arantes. Condições de Vida da População Refugiada no Brasil: trajetórias migratórias e arranjos familiares. III Congresso da Associação Latino Americana de População, ALAP, Córdoba - Argentina, 24-26 de Setembro de 2008.

BASSANEZI, Maria Silvia Casagrande Beozzo; SCOTT, Ana Silvia Volpi. Criança e jovem Oriundi na terra do café, no final do século XIX e início do século. In: José Carlos Radin. (Org.). Cultura e identidade italiana no Brasil: algumas abordagem. 1ed.Joaçaba, SC: UNOESC e Editora Maria do Cais, 2005, v. , p. 141-162

COSTA, Ana Maria Catelli Infantosi. A escola na República Velha. São Paulo: Edec, 1983

DAVATZ, Thomas. Memórias de um colono no Brasil (1850). 2. ed., São Paulo: Livraria Martins, 1951. (Biblioteca Histórica Brasileira; v. 5).

DEMARTINI, Zeila de Brito Fabri. Observações sociológicas sobre um tema controverso: população rural e educação em São Paulo. 1980. Tese (Doutorado em Sociologia) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

DEMARTINI, Zeila de Brito Fabri. Velhos mestres das novas escolas: um estudo das memórias de professores da Primeira República. São Paulo: CERU, 1985

DEMARTINI, Zeila de Brito Fabri; TENCA, Álvaro; TENCA, Sueli Cotrim. Memórias de velhos mestres da cidade de São Paulo e seus arredores. São Paulo: CERU / FCC, 1988 (Relatório de Pesquisa) - complementar

DEMARTINI, Zeila de Brito Fabri. Histórias de vida na abordagem de problemas educacionais. In: Olga Rodrigues de Moraes von Simson. (Org.). Experimentos com histórias de vida: Itália - Brasil. São Paulo: Vértice, Ed. Revista dos tribunais, 1989, p. 44-105.

DEMARTINI, Zeila de Brito Fabri. Vida familiar de diferentes grupos étnicos em São Paulo e Campinas: Educação, lazer e consumo cultural em cidades em rápida transformação (1890 - 1950). São Paulo: CERU - Relatório de pesquisa, 1991

DEMARTINI, Zeila de Brito Fabri. Viagens Vividas, Viagens Sonhadas: Os Japoneses Em São Paulo Na Primeira Metade Deste Século. In: Alice Beatriz da Silva Gordo Lang. (Org.). Família em São Paulo: Vivência na diferença. 1ed. SÃO PAULO: HUMANITAS, 1997, v. 1, p. 77-95.

DEMARTINI, Zeila de Brito Fabri. Marcas da guerra em terra distante: relatos de japoneses em São Paulo. Revista História Oral, São Paulo: n.1, v. 7, p. 145 - 180, 2004

DEMARTINI, Zeila de Brito Fabri. Infância e imigração: questões para a pesquisa. In: Freitas, Marcos Cezar (Org.). (Org.). Desigualdade social e diversidade cultural na infância e na juventude. São Paulo: Cortez, 2006, v. , p. 113-153.

DEMARTINI, Z. B. F.. Immigration in Brazil: the insertion of different groups. In: Uma A. Segal; Nazneen S. Mayadas; Doreen Elliot. (Org.). Immigration Worldwide: policies, Practices and Trends. New York: Oxford University Press, 2010, v. , p. 409-423.

DEMARTINI, Zeila de Brito Fabri. Imigrantes em diferentes contextos: conflitos e discriminações. Revista Travessias. Braga-PT: , 2011, v. 10, p. 183-232.

DEMARTINI, Zeila de Brito Fabri. Imigração portuguesa para o Brasil: diferentes momentos, diferentes olhares (Séc. XX). In: CEPESE - Portugal. (Org.). Livro CEPESE - IX Seminário Internacional sobre imigração. 20ed.Porto: CEPESE (Centro de Estudos da População), 2014, v. , p. 259-275.

DEMARTINI, Zeila de Brito Fabri. Trabalho e infância em famílias imigrantes. In: Arroyo M. G., Villela, M. A. L., Silva, M.R.. (Org.). Trabalho infância. 1ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2015, v. , p. 367-396.

DEMARTINI, Z. B. F.. Imigração, cultura e escolarização. In: Leda Maria de Oliveira Rodrigues. (Org.). Imigração atual: dilemas, inserção social e escolarização - Brasil, Argentina e EUA. 1ed.São Paulo: Escuta, 2017, v. , p. 41-71.

DEMARTINI, Zeila de Brito Fabri. Imigração e abordagem biográfica: desafios para a pesquisa. In: ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto; CUNHA, Jorge Luiz da; BÔAS, Lúcia Villas. (Org.). Pesquisa (auto)biográfica: diálogos epistêmico-metodológicos. 1ed.Curitiba: Editora CRV, 2018, v. 1, p. 155-178

FAUSTO, Boris. Crime e cotidiano: 1880 - 1924. São Paulo: Brasiliense, 1984.

INFANTOSI, Ana Maria. A escola na República Velha. São Paulo: EDEC, 1983

MOURA, Esmeralda Blanco Bolsonaro de. Crianças operárias na recém industrializada São Paulo. In: DELPRIORE, Mary. (Org.). História das crianças do Brasil. São Paulo: Contexto, 1999

PASTOR, Raimundo. Raboné: de Colono a Professor. São Paulo: Centro do Professorado Paulista, 1974.

SCOTT, Ana Silvia Volpi. As duas faces da imigração portuguesa para o Brasil (décadas de 1820-1930). In: CONGRESO DE HISTORIA ECONÓMICA, Zaragoza: Mimeo 2001.

SIMÃO, Aziz. Sindicato e Estado de São Paulo. São Paulo: Dominus USP, 1996.

Downloads

Publicado

2021-03-12