Apresentação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1980-4512.2021.e79156

Palavras-chave:

Migração, Infancias, Estudos Sociais da Infância

Resumo

O protagonismo das crianças nos fluxos migratórios internacionais é o mote das discussões do presente Dossiê Migrações internacionais e Infâncias, da Revista Zero-a- Seis do Núcleo de Estudos e Pesquisas da Educação na Pequena Infância – NUPEIN/CED/UFSC. O Dossiê pretendemos ampliar o campo dos estudos das infâncias, oferecer o acesso a estudo que possam servir como referência para outras pesquisas e políticas públicas, bem como ampliar a literatura concernente a uma educação para as relações étnico-raciais. Consideramos, nesse sentido, que há uma sub-representação e/ou invisibilidade de concepções de infância e de crianças nas experiências de mobilidade e deslocamento internacional na literatura acadêmica brasileira. Buscamos ampliar a literatura sobre a importância dos direitos humanos a serem assegurados para todas as crianças

Biografia do Autor

Flávio Santiago, Universidade de São Paulo

Pedagogo (UFSCAR, 2011), licenciando em Geografia (FU), especialista em Administração Escolar, Supervisão e Orientação (UNIMAIS, 2021), mestre em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2014) e doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2019), durante o doutoramento realizou estágio na Università degli Studi di Milano- Bicocca. Atualmente é pós-doutorando da Universidade de São Paulo junto ao Departamento de Metodologia do Ensino e Educação Comparada da Faculdade de Educação - USP. Atualmente também é tutor a distância do Instituto Federal de Pernambuco, no curso de pós-graduação lato sensu em Docência para Educação Profissional e Tecnológica. Pesquisa sobre: pedagogia da infância, relações raciais e de gênero, migrações internacionais e educação das relações étnico-raciais na educação básica.

Katia Cristina Norões, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Doutorado em Educação. Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Campus Paranaíba, Brasil. Universidade Federal do ABC. Pesquisadora no Grupo de estudos e pesquisas. em Políticas Públicas, Educação e Sociedade (GPPES -UNICAMP)

Referências

NASCIMENTO, Maria Letícia B. P. Estudo da infância e desafios da pesquisa: estranhamento e interdependência, complexidade e interdisciplinaridade. Childhood & Philosphy, v. 14, p. 11-25, 2018.

NORÕES, Katia Cristina. De criança a estrangeira, de estrangeira a criança: mobilização social, agenda política e educação pública no município de São Paulo. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2018.

SILVA, Clara. Intercultura e cura educativa nel nido e nella scuola dell’infanzia. Parma: Edizioni Junior, 2011.

SANTIAGO, Flávio. Eu quero ser o sol! Crianças pequenininhas, culturas infantis, creche e intersecção. 2. ed. São Carlos: Pedro & João, 2021

SANTIAGO, Flávio; SOUZA, Márcia L. A.; FARIA, Ana Lúcia Goulart de. Pedagogia da infância no Brasil e na Itália: a criança em contextos interculturais marcados historicamente pelo racismo. Eccos Revista Científica, v. 51, p. 1-23, 2019.

QVORTRUP, Jens. A infância enquanto categoria estrutural. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 36, n.2, p. 631-643, maio/ago. 2010.

Publicado

2021-03-12