O modelo de Karl Popper sob a ótica das Ciências Sociais Aplicadas

Milton de Abreu Campanario, Milton de Freitas Chagas Junior, Mauro Silva Ruiz

Resumo


Karl Popper é o principal filósofo da ciência na modernidade, disputando com Thomas Kuhn a primazia de interpretação do método científico. Claramente há diferentes visões para uma leitura desse importante autor que cunhou o método chamado de dedutivo com teste. O texto reconhece a relevância da visão de Karl Popperno desenvolvimento de trabalhos científicos das ciências exatas e biológicas, onde é amplamente aceita. No entanto, nota-se que essa formulação é pouco sistematizada na área das ciências sociais aplicadas. Este é um ensaio que busca resgatar a sua contribuição, numa tentativa de traduzir os conceitos por ele desenvolvidos de forma didática. Para tanto, será feita uma introdução aos fundamentos da ciência como forma específica de conhecimento, buscando contrastar os métodos dedutivo e indutivo e os procedimentos da ciência formal, básica e aplicada. Uma tentativa de classificar a formulação de proposições a serem testadas ou falseadas é feita com a utilização de diferentes critérios, utilizando exemplos da administração e da economia para ilustração.


Palavras-chave


Método Dedutivo com Teste; Pesquisa social Aplicada; Filosofia da Ciência; Karl Popper

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8077.2012v14n32p124

Revista de Ciências da Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Administração, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista RCA, encaminhe um e-mail para rca.cse@contato.ufsc.br

ISSNe 2175-8077    ISSN 1516-3865

Licença Creative Commons
This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.