Interações discursivas nas manifestações de habilidades cognitivas em um Clube de Ciências

Autores

  • Antonia Ediele de Freitas Coelho Universidade Federal do Pará
  • João Manoel da Silva Malheiro Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.5007/1982-5153.2020v13n1p351

Palavras-chave:

Interações discursivas, Abordagem comunicativa, Habilidades cognitivas, Clube de ciências

Resumo

Este estudo analisa as Interações Discursivas evidenciadas em um Clube de Ciências de uma Universidade Federal e sua influência para a manifestação de Habilidades Cognitivas nos alunos, durante a etapa de aproximação com a realidade de uma Sequência de Ensino Investigativo. Caracterizamos esta investigação como qualitativa e o local analisado é considerado um ambiente não formal de educação, onde desenvolvem-se atividades práticas investigativas por meio da experimentação, possuindo direcionamento para as Ciências e Matemáticas. Participaram da pesquisa 22 alunos do 5º e 6º anos, sendo selecionados 5 estudantes, acompanhados por um professor monitor. A atividade analisada foi intitulada “Problema do Copo” e explorou conteúdos relacionados ao ar e seu lugar no espaço. Evidenciamos que as Interações Discursivas identificadas auxiliaram para a manifestação de Habilidades Cognitivas nos alunos. Identificamos predominância de abordagem comunicativa interativo/dialógica e níveis de Habilidades Cognitivas alternando entre Baixa (N2, N3) e Alta Ordem de Cognição (N4, N5).

Biografia do Autor

Antonia Ediele de Freitas Coelho, Universidade Federal do Pará

Licenciada Plena em Pedagogia pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Mestre em Educação em Ciências e Matemáticas pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemáticas pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Integrante do Grupo de estudo, pesquisa e extensão Formação de Professores de Ciências. Professora monitora do Clube de Ciências “Prof. Dr. Cristovam W. P. Diniz” da Universidade Federal do Pará (Campus Castanhal).

João Manoel da Silva Malheiro, Universidade Federal do Pará

Licenciado Pleno em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Especialista em Ensino de Ciências pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Mestre em Educação em Ciências e Matemáticas pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Doutor em Educação para a Ciência pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Pós-doutor em Ciências da Educação pela Universidade do Porto. Pós-Doutor em Educação para a Ciência da Universidade Estadual Paulista (UNESP - Campus Bauru). Docente Associado I da Universidade Federal do Pará. Coordenador do Grupo de Estudo, Pesquisa e Extensão FormAÇÃO de Professores de Ciências. Coordenador do Clube de Ciências “Prof. Dr. Cristovam W. P. Diniz” da Universidade Federal do Pará (Campus Castanhal).

Referências

AMARAL, E. M. R.; SCOTT, P. H.; MORTIMER, E. F. Analisando relações entre aspectos epistemológicos e discursivos na sala de aula de Química. In: II ENCONTRO INTERNACIONAL LINGUAGEM CULTURA E COGNIÇÃO: REFLEXÕES PARA O ENSINO, 2003, Belo Horizonte... Anais, Belo Horizonte 2003.

BAKHTIN, M. M. Estética da criação verbal. 6ª ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2011.

BAKHTIN, M. M. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 2006.

CARVALHO, A. M. P.; VANNUCCHI, A. I.; BARROS, M. A.; GONÇALVES, M. E. R.; REY, R. C. Ciências no Ensino Fundamental: o conhecimento físico. São Paulo: Scipione, 2009.

COELHO, A. E. F. O desenvolvimento de Habilidades Cognitivas em um Curso de Férias: a construção do conhecimento científico de acordo com a Aprendizagem Baseada em Problemas. 101f. Dissertação de Mestrado – Universidade Federal do Pará. Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemáticas, Belém, 2016.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T.; Métodos da pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GUERRA, L. B. O diálogo entre a Neurociência e a Educação: da euforia aos desafios e possibilidades. Revista Interlocução. v.4, n. 4, p. 3-12, 2011.

LIPMAN, M. O pensar na educação. Petrópolis: Vozes, 1995.

MALHEIRO, J. M. S. Atividades experimentais no ensino de ciências: limites e possibilidades. Actio: Docência em Ciência, v. 1, n. 1, p. 107-126, 2016.

MATURANA, R. H. Cognição, ciência e vida cotidiana (org. e tradução: Cristina Magro e Victor Paredes). Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2001.

MIRI, B.; DAVID, B. C.; ZOLLER, U. Purposely Teaching for the Promotion of Higher-order Thinking Skills: A Case of Critical Thinking. Science Education. v. 2, n. 27, p. 353-369, 2007.

MORTIMER, E. F.; P. SCOTT. Atividade Discursiva nas Salas de Aula de Ciências: Uma ferramenta sociocultural para analisar e planejar o ensino. Investigações no Ensino de Ciências., v.7, n. 3, p. 283-306, 2002.

NERY, G. L. Interações discursivas e a experimentação investigativa no Clube de Ciências Prof. Dr. Cristovam Wanderley Picanço Diniz. Belém, PA. 97 f. Dissertação de Mestrado – Universidade Federal do Pará. Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemáticas, Belém, 2018.

OLIVEIRA, M. M. Como fazer pesquisa qualitativa. 6.ed. Petropólis, Rio de Janeiro: Vozes, 2014.

SILVA, A. A. B. INTERAÇÕES DISCURSIVAS EM UM CURSO DE FÉRIAS: A constituição do conhecimento científico sob a perspectiva da Aprendizagem Baseada em Problemas. 89f. Dissertação de Mestrado – Universidade Federal do Pará. Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemáticas, Belém, 2015.

STERNBERG, R. J. Psicologia Cognitiva. 5. ed. São Paulo, SP: CENGAGE Learning, 2010.

ZOLLER, U.; DORI, Y.; LUBEZKY, A. Algorithmic and LOCS and HOCS (Chemistry) Exam Questions: Perfomance and Attitudes of College Students. International Journal of Science Education. v. 24, n. 2, p. 185-203, 2002.

ZOLLER, U.; PUSHKIN, D. Matching Higher-Order Cognitive Skills (HOCS) promotion goals with problem-based laboratory practice in a freshman organic chemistry course. Chemistry Education Research and Practice, v. 8, n. 2, p. 153-171, 2007.

Downloads

Publicado

2020-05-13

Edição

Seção

Artigos