Susan swan and the female grotesque

Autores

  • Suzana Bornéo Funck Universidade Católica de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Resumo

Introduced to readers as “the tallest woman freelance writer in Canada”, Susan Swan belongs to a generation of writers whose experimental, innovative fiction has proved vital in the contemporary project of de/re/constructing narrative practice. Her 1983 novel The Biggest Modern Woman of the World constitutes an excellent example of what critic Linda Hutcheon has termed “historiographic metafiction”—”fiction that is intensely, self-reflexively art, but is also grounded in historical, social, and political realities” (Canadian 13). As a conscious engagement with social and historical contexts, such fiction aims at destabilizing and subverting accepted patterns of belief by reconceptualizing and narrating possible subjectivities. By means of intertextuality, especially parody, it engages in an ideological critique in terms of both sexual and national politics.

Biografia do Autor

Suzana Bornéo Funck, Universidade Católica de Pelotas

possui Bacharelado em Inglês pelo Mount Holyoke College, Estados Unidos (1968), Bacharelado em Tradutor-Intérprete pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1976), Mestrado em Inglês pela Universidade do Texas em Arlington (1979) e Doutorado em Humanidades / Literatura pela Universidade do Texas em Arlington (1982). Foi professora de Literaturas de Língua Inglesa no Programa de Pós-Graduação em Inglês da Universidade Federal de Santa Catarina, tendo se aposentado em 1996. Atualmente é professora titular do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Católica de Pelotas, atuando na área de Lingüística Aplicada, com ênfase em Análise Crítica do Discurso. Seus principais interesses são: discurso, feminismo, estudos de genero. .

Mais informações:Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

1994-01-01

Edição

Seção

Artigos