Forasteiros na pátria-mãe: o lugar do migrante em The Lonely Londoners, de Samuel Selvon e The Final Passage, de Caryl Phillips

Denise Almeida Silva

Abstract


 

Este estudo analisa a construção ficcional da identidade do migrante em The Lonely Londoners (1956), de Samuel Selvon e The Final Passage (1985), de Caryl Phillips. Ambos os romances enfocam a experiência da geração Windrush, recrutada das colônias para suprir mão de obra na Inglaterra do pós-guerra. Ressalta-se o espaço intersticial ocupado pelas comunidades migrantes, e estuda-se a construção da identidade nessas obras dentro do contexto das relações culturais, analisando-se as políticas de afiliação, pertencimento e exclusão implícitas na formação dessas comunidades diaspóricas.

 

 


Keywords


Diáspora; Migrantes; Geração Windrush



DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8026.2008n54p39

Copyright (c) 2008 Denise Almeida Silva

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.